Chissano: “O que é que Dhlakama quer”

DSC_0210-300x200 Chissano: “O que é que Dhlakama quer”

Antigo Chefe de Estado moçambicano, Joaquim Chissano

O antigo Chefe de Estado moçambicano defende que o alcance da paz no País passa por descobrir em primeiro lugar o que essencialmente o Líder da Renamo, Afonso Dhlakama e o seu partido desejam, por conseguinte analisar se as matérias enquadram-se ou não no interesse do povo.

Joaquim Chissano, falava fim-de-semana, momentos após desembarcar no aeródromo de Quelimane, onde participou da via-sacra, cerimonia religiosa que simboliza as catorze estacões que antecedem a crucificação de Jesus Cristo.

Chissano, que também inaugurou o novo edifício do Instituto Superior de Humanidades e Tecnologias, salientou que neste período particularmente da pascoa os corações dos políticos deveriam se amolecer e se curvar diante da Fé, das minorias, do povo e dos mais necessitados. Na percepção do antigo Chefe de Estado, a situação política nacional era bem mais difícil e conturbada no período pós-independência, bem como na senda da guerra fria e do movimento racista do Apartheid. Nesse período, Chissano aproximava-se para entender melhor a Renamo.

“O alcance da Paz passa por descobrir o que a Renamo quer, o que é que Dhlakama quer, se é algo que se pode inserir no interesse do povo; houve conflitos, houve rupturas desde o tempo de Eduardo Mondlane, naquele tempo a situação era bem difícil, tínhamos o factor da guerra fria, do apartheid entretanto conseguimos mediar”-disse.

O Antigo Presidente da Republica assegurou que as exigências da Renamo não se tratam de assuntos pessoais mas questões de âmbito nacional devendo por isso ser alvo de uma análise profunda e urgente conducente a cessão de hostilidades militares, através de um diálogo franco, aberto e honesto.


Subscreva o semanario Txopela e receba em PDF no seu Email ou em versao fisica | 20 meticais cada exemplar
Leia:  Dirigentes de Gilé “refugiados” nas matas
LIVRE & INDEPENDENTE

© Jornal Txopela, 2017
Todos os direitos reservados
Fundado em 2014

REGISTO Nº 01/GABINFO-DEC/2016. © AFRO MEDIA COMPANY
Ir para a barra de ferramentas