BlackBOX TV: Primeiro sistema de transmissão de vídeo que não precisa de internet premiado ontem em Maputo

Acto_de_entrega_do_cheque_ao_criador_da_Startup_vencedora_BlackBOX_TV-300x212 BlackBOX TV: Primeiro sistema de transmissão de vídeo que não precisa de internet  premiado ontem em MaputoFoi premiada na sexta-feira, 15 de Julho, a startup vencedora do SeedStars Maputo, um evento promovido pelo Standard Bank, em parceria com a empresa moçambicana UX Information Technologies.

Trata-se da BlackBOX TV, uma criação tecnológica que visa a reprodução de conteúdo televisivo através da plataforma digital sem ligação à internet. O evento contou com a participação de um total de 10 startups, tendo a IZYSHOP (supermercado online) e VAMOBI Net (modernização da gestão de pequenos sistemas de abastecimento e distribuição de água) ficado em segundo e terceiro lugar, respectivamente.

Na qualidade de startup vencedora do concurso, a BlackBOX TV irá representar o nosso País no SeedStars World, um evento global que terá lugar na Suíça, no qual estará em jogo um prémio num valor de até 1.5 milhões de dólares norte-americanos.
O SeedStars World tem por objectivo colocar empreendedores de mercados emergentes no centro das atenções, para identificar as melhores startups e oferecer-lhes oportunidades de crescimento através da disponibilização de mentoria, bem como a exposição a investidores de todo o mundo.

Falando momentos após o anúncio da startup vencedora, Claude Champier, criador da BlackBOX TV, não escondeu a sua satisfação e garantiu que está motivado a continuar com o projecto, bem como avançar para as fases subsequentes.

Explicou que “BlackBOX TV é o primeiro sistema de transmissão de vídeo que não precisa de internet ou qualquer antena. Basicamente é o primeiro do mundo com estas características, sendo que será comercializado no nosso País a partir do próximo mês de Setembro”.
Sobre a presença no SeedStars World, referiu que “estou bastante empolgado. Sendo a segunda vez que Moçambique participa neste evento global, espero dar o melhor de mim por forma a trazer o prémio final para casa”.

Leia:  Lançada a semana da SADC na Provincia da Zambezia

Discursando no evento na qualidade de principal parceiro da iniciativa, o administrador delegado do Standard Bank, Chuma Nwokocha, assegurou que o banco apoia o SeedStars por ter um grande interesse na criação e sustentabilidade de um ecossistema empresarial no País.

Chuma Nwokocha disse ainda que o “Standard Bank apoia a realização do SeedStars porque quer que os jovens moçambicanos tenham as suas ideias expostas numa plataforma mundial, onde possam ter acesso a apoio diverso”.
“A todas as startups, queremos que saibam que o Standard Bank está comprometido com a causa do empreendedorismo”, assumiu, acrescentando que, “brevemente, este espaço será transformado numa incubadora onde poderão ter acesso a recursos diversos para desenvolverem as vossas ideias e negócios”.

Dirigindo-se directamente à startup vencedora, Chuma Nwokocha apelou para que a mesma tenha o maior aproveitamento da experiência que viverá na Suiça.

O director-geral da UX Information Technologies, Frederico da Silva, afirmou que o principal objectivo do evento foi cumprido, que é o de promover as startups locais, levando-as para uma plataforma internacional, nomeadamente o SeedStars global.

“Nesta edição, a competição esteve extremamente forte comparativamente à do ano passado e é bom ver este ecossistema de startups a evoluir. Creio que o vencedor vai representar muito bem o nosso País, na Suíça”, concluiu.
Importa realçar que esta iniciativa conta igualmente com o apoio de organizações locais e internacionais, tais como a Embaixada da Suíça, Embaixada dos Estados Unidos, o Centro Cultural Americano, Idealabs e a Embaixada da Holanda.

Texto e Foto: FDS

LIVRE & INDEPENDENTE

© Jornal Txopela, 2017
Todos os direitos reservados
Fundado em 2014

REGISTO Nº 01/GABINFO-DEC/2016. © AFRO MEDIA COMPANY
Ir para a barra de ferramentas