“O assunto da minha nacionalidade foi do interesse político”

luisa-diogo-300x281 “O assunto da minha nacionalidade foi do interesse político”

“O papel dos jovens na promoção dos Direitos Humanos e Desenvolvimento” era o tema da intervenção da Luísa Diogo no primeiro dia do acampamento internacional de Direitos Humanos, cidadania e acesso à informação. A antiga primeira-ministra escalpelizou o tema até fartar (no sentido positivo) a plateia. Talvez seja por isso mesmo que na sessão de perguntas, a questão mais arrojada pouco tinha a ver com assunto em análise.

Foi o jornalista Armando Nenane que perguntou sobre o mérito do processo judicial instaurado contra os jornalistas do semanário Zambeze que questionaram, numa série de artigos publicados em 2008, a nacionalidade de Luísa Diogo, à época primeira-ministra. A pergunta “gelou” a sala, pois estava fora do perímetro do “politicamente correcto”. Mas a visada agradeceu a oportunidade de esclarecer o assunto e, na resposta, deixou claro que há muito que precisava de desabafar.

“Esse assunto de nacionalidade da primeira-ministra foi um assunto político. Era preciso parar alguém que estava a andar muito depressa”, defendeu-se, deixando escapar nas entrelinhas que o assunto visava travar a sua progressão política. A plateia reagiu como um misto de risos e aplausos. E ela prosseguiu: “Um indivíduo que entra para o Ministério das Finanças como técnica, era moçambicana; Rapidamente é chefe de secção, era moçambicana; Passa para chefe de repartição, era moçambicana; Passa a directora-adjunta, era moçambicana; directora nacional, era moçambicana; Vice-ministra de Plano e Finanças, era moçambicana; ministra de Plano e Finanças e primeira-ministra, era moçambicana: Quando ela está para terminar o mandato e já não se sabe o que fazer com ela, deixa de ser moçambicana”.

Luísa Diogo notabilizou-se no sector de Finanças durante a presidência de Joaquim Chissano, tendo chegado a acumular o cargo de ministra com o de primeira-ministra já nos últimos anos do último mandato. O país 

LIVRE & INDEPENDENTE

© Jornal Txopela, 2017
Todos os direitos reservados
Fundado em 2014

REGISTO Nº 01/GABINFO-DEC/2016. © AFRO MEDIA COMPANY
Ir para a barra de ferramentas