“Quem esta intolerante com o Povo não é a Renamo é a Frelimo” – João Massango.

Joao-Massango-300x164 “Quem esta intolerante com o Povo não é a Renamo é a Frelimo” - João Massango.Maputo (Txopela) – João Massango diz que o discurso proferido pelo secretário da ACLIN, Fernando Faustino, nas celebrações do 7 de Setembro, veio revelar ao povo moçambicano que estamos longe da paz.

“Quando o Secretário da Organização dos Antigos Combatentes pede armas perante ao povo num dia importante da nossa história, veio semear o ódio e a violência, numa altura em que encontramos, na mesma ocasião, o presidente da Republica clamando pela Paz”. Disse Massango.

O político vai mais além, sublinhando que o fracasso da paz em Moçambique não é a Renamo, mas sim a Frelimo. “ Razão pela qual encontramos esse discurso ondulatório, onde o chefe do Estado tem um determinado posicionamento, mas por sua vez é desmentido pelos indivíduos que asseguram a sua presidência. Pois, quem tem o dever de pedir de armas são as Forças armadas de defesa e segurança do País”.

João Massango, falava em Maputo, numa conferência de imprensa, dos Partidos Políticos: CDU (Congresso dos Democratas Unidos), MONARUMO (Movimento Nacional para a recuperação da Unidade de Moçambique), PENADE (Partido Nacional Democrático) e outros. No âmbito da crescente tensão politico – militar e da profunda recessão económica do país.

Na mesma ocasião, na voz do político Manecas Daniel, os partidos políticos, condenam os discursos que, em vez de promover acções concretas que inspirem tolerância, boa convivência na sociedade moçambicana e levem uma mensagem de paz e reconciliação, diabolizam Afonso Dhlakama e a Renamo.

“ Viemos condenar veementemente condenar os esses ataques, que pretendem perpetuar o estado de instabilidade já instalado no nosso país por causa da exacerbada intolerância política do partido Frelimo”. Disse Manecas Daniel.

Refira-se que os partidos, acima supracitados, pretendem levar a cabo um conjunto de actividades para desencorajar acções tendentes a silenciar o povo. E prometem organizar e convocar manifestações, como forma de pressionar o Governo da Frelimo para mandar a auditoria forense internacional nas contas do Estado.

Leia:  Presidente da República recebe Ministra francesa da Ecologia, Desenvolvimento Sustentável e Energia

Alcides Madeira Narciso.

 

LIVRE & INDEPENDENTE

© Jornal Txopela, 2017
Todos os direitos reservados
Fundado em 2014

REGISTO Nº 01/GABINFO-DEC/2016. © AFRO MEDIA COMPANY
Ir para a barra de ferramentas