Cortina do Município de Quelimane rasgou-se, Nyusi entristecido

Quelimane (Txopela) – O Presidente da República Filipe Nyusi, diz estar preocupado com o nível de falta de saneamento na Cidade de Quelimane, e avança que acções devem ser feitas tanto do pela edilidade como pelos cidadãos.IMG_5168-300x200 Cortina do Município de Quelimane rasgou-se, Nyusi entristecido O estadista manifestou esta preocupação no contexto da inauguração do Hospital Central de Quelimane, onde recordou que a malária é a doença que esta a matar na Zambézia do que qualquer outra e sabendo que esta doença é transmitida pelo mosquito que sai necessariamente do lixo e ou água estagnada, havendo assim necessidade de se aprimorar cada vez mais os níveis de saneamento. “Quando cheguei hoje, saindo do aeroporto, vi a vossa cidade está muito suja e fiquei muito triste, a limpeza da cidade é verdade é da responsabilidade do Município mas também depende de nós” e acrescentou “nós não podemos sujar de propósito no sítio onde vivemos”, – sublinhou. Sabe-se no entanto que Zambézia e Nampula são as províncias mais populares do país e com altos índices de malária e neste ponto, o chefe do executivo moçambicano apelou que esta situação fosse vista de maneira seria e sobretudo responsável. Paralelamente a isso, avizinha-se a época chuvosa, época em que as pessoas são propensas às doenças diarreicas, facto ligado também a falta de higiene individual e colectiva, pelo que, uma vez mais a ideia de levar uma vida saudável, obedecer as recomendações médicas, aderir a campanhas de saúde de vários âmbitos são elementos que devem ser vistos como mecanismo para reduzir a morte das famílias moçambicanas. (Jacinto Castiano)

Leia:  Sabotagens na Empresa Municipal de Saneamento em Quelimane
LIVRE & INDEPENDENTE

© Jornal Txopela, 2017
Todos os direitos reservados
Fundado em 2014

REGISTO Nº 01/GABINFO-DEC/2016. © AFRO MEDIA COMPANY
Ir para a barra de ferramentas