Crise económica: Cidadãos cancelam seguros em Quelimane

Quelimane-Cidade-300x200 Crise económica: Cidadãos cancelam seguros em QuelimaneQuelimane (Txopela) – A conjuntura macroeconómica que o país está a atravessar está a afectar sobremaneira o bolso dos cidadãos que em Quelimane pelo menos os obriga a cancelar alguns elementos das suas despesas, elementos que constituem inclusive segurança para suas próprias vidas, bens e também de terceiros.

Este dado foi avançado por Costa Ido gerente do balcão da seguradora Impar em Quelimane, em entrevista exclusiva ao Jornal Txopela.

De acordo com a fonte de algum tempo para cá, vario cidadãos tem vindo a fazer cartas para anular os seus seguros naquela seguradora e a justificativa é de que não conseguem suportar as despesas por causa de custo de vida que esta cada vez mais alto.

Costa Ido, explicou que o fenómeno está sendo influenciado inclusive pela situação político-militar que não permite fluidez na movimentação de pessoas e bens e na sua opinião há que se encontrar uma saída imediata para que os problemas que o pais está a atravessar, sob pena de estar-se a caminhar para um colapso generalizado.

Na ocasião, o nosso interlocutor lamentou o facto da falta de conhecimento dos cidadãos a cerca da pertinência dos seguros e justifica “a percepção das pessoas não é boa na medida em que muita gente quando vem para aqui subscreve apenas aqueles seguros que são obrigatórios. Existe dois tipos de seguros nomeadamente, responsabilidade civil no ramo automóvel e acidentes de trabalho. Você não pode colocar uma viatura na via pública por exemplo sem o seguro de responsabilidade civil, que garante pagamento de danos que se causam aos terceiros”, –disse.

O Gerente da Impar em Quelimane chama atenção no sentido de as pessoas começarem a ter consciência sobre a importância do seguro não só de responsabilidade civil mas também outros com é o caso o de vida e deixa uma mensagem. “O que nós temos que saber é que ter seguro é andar prevenido para as situações que possam ocorrer. A ocorrência de um acidente não se prevê, o risco pode acontecer a qualquer momento e pode aparecer numa altura em que não temos condições para repor danos que provocamos a terceiros, então tendo seguro não fica preocupado, pelo menos os danos que provocou a terceiros sabe que a seguradora ira resolver”.

Leia:  Não ao aproveitamento político do assassinato de Amurane! — Miguel Luís

Na ocasião, a fonte mostrou seu optimismo sobre a possibilidade da vinda de bons tempos do ponto de vista de restabelecimento do tecido económico e que os cidadãos poderão voltar a vida normal e assim não fiquem proibidos do que proteger as próprias vidas. (Joana Cuambe)

LIVRE & INDEPENDENTE

© Jornal Txopela, 2017
Todos os direitos reservados
Fundado em 2014

REGISTO Nº 01/GABINFO-DEC/2016. © AFRO MEDIA COMPANY
Ir para a barra de ferramentas