Licínio Azevedo “melhor realizador” no Festival do Cairo

FOTO-LICINIO-AZEVEDO-2-300x180 Licínio Azevedo “melhor realizador” no Festival do CairoLicínio Azevedo recebeu o prémio de “Melhor Realizador” no 38º Festival Internacional de Cinema do Cairo, Egipto, onde participou com o seu filme “Comboio de Sal e Açúcar”. No festival, que decorreu de 15 a 24 de Novembro, na capital do Egipto, foram apresentados cerca de 200 filmes.

O filme moçambicano foi o único representante da África sub-saariana na competição oficial, concorrendo com produções de diversos pa- íses europeus (França, Espanha, Itália, Polónia, Estónia, Hungria, Sérvia, Croácia, República Tcheca), da China e da Índia. O júri do festival, presidido pelo cineasta alemão Christian Petzold, incluía o cineasta do Mali Cheick Oumar Sissoko e outras personalidades do mundo do cinema do Egipto, Polónia, China, USA, Austrália e Jordánia. Os prémios do festival foram anunciados na última Quinta-feira na “Opera House” do Cairo, em cerimónia presidida pelo Ministro da Cultura do Egipto, Helmy Al-Namnam, que entregou o troféu, “Silver Pyramid”, ao realizador moçambicano, cujo filme foi amplamente elogiado na imprensa egípcia por críticos de cinema. O filme tem a sua estreia em Moçambique prevista para o princípio do próximo ano. O filme teve a sua estreia mundial no passado dia 10 de Agosto, na Piazza Grande (Grande Praça) do Festival de Cinema de Locarno, na Suíça.

Leia:  As duas faces de Manuel de Araújo
LIVRE & INDEPENDENTE

© Jornal Txopela, 2017
Todos os direitos reservados
Fundado em 2014

REGISTO Nº 01/GABINFO-DEC/2016. © AFRO MEDIA COMPANY
Ir para a barra de ferramentas