Cultura de chá com saúde debilitada na Zambézia

Joana Cuambe 


Quelimane (Txopela) — A Zambézia já foi uma das maiores produtoras da cultura de chá em Moçambique, hoje já não se fala de Chá Gurué ou do Chá Licungo, marcas locais que mais souberam representar a Província ao nacional e internacional.

Entretanto o governo da Zambézia refere que pretende resgatar a cultura, o Delegado Provincial do Instituto do Fomento do Caju, Jabula Zibia, sector que a partir deste ano também superintende questões de produção desta cultura disse em entrevista exclusiva ao Txopela de que para revitalizar o cultivo do chá na província, o governo apontou a sua instituição dar seguimento aos trabalhos e colaborar com os produtores de chá principalmente do distrito municipal do Gurué.

O governo vê a necessidade de revitalizar o cultivo pois esta cultura tem um grande valor económico e que poderá ajudar a aumentar as receitas e gerar emprego a muitos cidadãos nacionais. O cultivo de chá pelo seu historial em Moçambique, especialmente para a Província da Zambézia chegou a empregar nos tempos áureos muita mão-de-obra local e de outros pontos do Pais.

Apesar do esforço empreendido pelo sector, o Delegado do INCAJ, Jabula Zibia disse existirem constrangimentos de vária ordem a destacar, as plantas que encontram-se velhas e que requerem grandes investimentos dado que a poda e adubação a que tem beneficiado não está a trazer os resultados satisfatórios.

Refira-se que actualmente as empresas de produção de chá na Zambézia são maioritariamente detidas por empresários de origem Indiana. A nossa fonte no entanto garante que o programa em execução tem vindo a ajudar a revitalização da cultura e que anualmente a produção global ronda em 5.500 toneladas.

No capítulo da exportação deste produto, Jabula referiu que não tem sido exportados as cinco mil toneladas, dado que uma parte fica nos Pais como reserva entretanto esclarece que a maior parte é exportada.#

Leia:  A democracia da bala e as declarações de Abel Xavier: Por Viriato Caetano Dias

 

LIVRE & INDEPENDENTE

© Jornal Txopela, 2017
Todos os direitos reservados
Fundado em 2014

REGISTO Nº 01/GABINFO-DEC/2016. © AFRO MEDIA COMPANY
Ir para a barra de ferramentas