ZAMBÉZIA : Autoridades governamentais tencionam impulsionar a produção da castanha de cajú

Por: Joana Cuambe –


Quelimane (Txopela) – A Província da Zambézia prevê produzir na presente campanha cerca de 640 mil plantas nos 7 viveiros implantados em igual numero de distritos da província central da Zambézia, nomeadamente Nicoadala, Namacurra, Mocuba, Namarroi, Pebane, Gilé e Mulevala.

Jabula Arlindo Zibia, Delegado Provincial do Instituto de Fomento do Cajú na Zambézia, disse em entrevista ao Txopela que a iniciativa visa resgatar a cultura ao nível das circunscrições aonde os projectos estão em andamento e não só, segundo suas palavras, a castanha de cajú foi uma das lavouras que já fez com que a Província fosse reconhecida no cultivo deste tipo de cultura e que tal lugar pretende ser resgatado.

Facto é que a falta de indústrias de processamento da castanha de caju em funcionamento na Zambézia engrossa o atraso e impacta negativamente na cadeia produção, só nesta segunda-feira é que foi reaberta a fábrica de processamento de Alto Molocué entretanto ainda assim não soluciona o problema no seu todo.

O nosso entrevistado, refere que a campanha finda do sector que delega tinha uma meta de produzir em 2016, 625 mil mudas mas que factores adversos e distantes do controle da instituição só conseguiram produzir 500 mil mudas o equivalente a 81.8% do nível de execução em um incremento na ordem de 0,3% quando comparando com igual período de 2015.

A produção de mudas visa essencialmente aumentar o parque de cajueiros, melhorar a produtividade, o tratamento químico que beneficiam visa garantir que as plantas cresçam e produzam o esperado. Para a materialização dos objectivos a Delegação do INCAJU na Zambézia distribuiu no intervalo de 2016 à 2017 cerca de 285 mil mudas aos produtores, foram distribuídas de igual modo 24.281 mudas ao nível das escolas em todos os distritos da Zambézia. #

Leia:  A ignorância da lei não aproveita a ninguém — Miguel Luis

 

 

LIVRE & INDEPENDENTE

© Jornal Txopela, 2017
Todos os direitos reservados
Fundado em 2014

REGISTO Nº 01/GABINFO-DEC/2016. © AFRO MEDIA COMPANY
Ir para a barra de ferramentas