ATRASO DAS OBRAS DO MERCADO SANGARIVEIRA: Comerciantes agastados com o Conselho Municipal

Joana Cuambe

17131560268_db8df92b06_o-300x201 ATRASO DAS OBRAS DO MERCADO SANGARIVEIRA: Comerciantes agastados com o Conselho MunicipalQuelimane (Txopela) — Comerciantes do mercado provisório de Sangariveira reclamam da morosidade das obras de construção do novo mercado devido as condições precárias que o actual apresenta.

De acordo com os comerciantes, o facto do mercado ser provisório não lhes confere a oportunidade de melhorar as condições das suas bancas, construir armazéns para guardar suas mercadorias. A falta de informação da actual localização do mercado (provisório) faz com que os clientes não adiram facto que resulta em prejuízos assinaláveis.

O Conselho Municipal de Quelimane já reagiu a esta preocupação através do Vereador de Urbanização e Construções, Yassin Calú alega questões de conjuntura económica que o Pais atravessa aliado a tensão militar conheceu o recrudescimento ano findo na zona centro.

A previsão da edilidade era de Outubro último para finalização da obra e abertura ao público entretanto o empreiteiro apresentou dificuldades em proceder a cobertura do edifício devido a exiguidade de material propício para a obra e em consequência teve de ser alterado o projecto da obra.

A obra está avaliada em cerca de três milhões de meticais e será entregue segundo dados fornecidos pelo Conselho Municipal de Quelimane até meados do mês de Março do ano em curso. #

 

Leia:  Atraso das obras do Mercado de Sangariveira em Quelimane: Comerciantes de costas viradas para o Conselho Municipal
LIVRE & INDEPENDENTE

© Jornal Txopela, 2017
Todos os direitos reservados
Fundado em 2014

REGISTO Nº 01/GABINFO-DEC/2016. © AFRO MEDIA COMPANY
Ir para a barra de ferramentas