EDITORIAL: Sr. Governador Razak, disciplinar seus quadros!

Jornal-Txopela-30-CAPA-300x223 EDITORIAL:  Sr. Governador Razak, disciplinar seus quadros!“Esse Governo não poderá tolerar qualquer discriminação nas instituições do Estado a todos os níveis. Dois critérios básicos nortearão os órgãos da administração pública e de justiça é o mérito e o profissionalismo. Exigiremos maior eficiência e melhor qualidade das instituições e dos agentes públicos que respeitem os princípios da legalidade, transparência e imparcialidade de forma a servir cada vez melhor o cidadão.

Asseguraremos que as instituições estatais e públicas sejam o espelho da integridade e transparência na gestão da coisa pública, de modo a inspirar maior confiança no cidadão. Queremos uma cultura de responsabilização prestação de contas dos dirigentes para que conquistem o respeito profundo do seu povo. Queremos dirigentes que escutem os outros, mesmo quando a opinião desses outros, não lhe for favorável!’ Exigirei do meu governo os valores do humanismo, humildade, honestidade, integridade, transparência e tolerância.” Extracto do discurso oficial da cerimónia de Investidura do Presidente da Republica Filipe Jacinto Nyusi, em Maputo, 15 de Janeiro de 2015.

A imprensa ao nível da província da Zambézia está a ser copiosamente agredida por titulares de órgãos públicos. A mídia independente principalmente que vezes sem conta é colocada entre a espada e a parede por reportar casos de desvio de fundos e corrupção de alto grau que lesam ao estado milhões de meticais. Há uma notável falta de abertura dos membros do governo em prestar esclarecimentos de assuntos de carácter público e de interesse da sociedade.

Instituições como a Direcção Provincial de Economia e Finanças, Direcção Provincial de Educação e Desenvolvimento Humano, Gabinete Provincial de Combate as Drogas dominam a lista de instituições que mais albergam funcionários corruptos, e os seus actos são nocivos ao bom funcionamento do aparelho do estado e ferem a imagem publica de um governo que se quer serio e credível em meio de muitos problemas já existentes.

Leia:  Parque Nacional da Gorongosa e Banco Único estabelecem parceria

O governo da Zambézia vai a caminho do descalabro quando os seus membros não conseguem conviver com opiniões contrárias as suas, Directores Províncias que se concentram no seu umbigo e recusam ideias novas de outros sectores, dirigentes que combatem instituições privadas e iniciativas empreendedoras não são dignos de estar sentados em pelouros e representaram milhões de aspirações dos cidadãos, são nulos com a visão do Chefe do Estado, sua excelência Filipe Nyusi, o empregado do povo moçambicano.

Em nome da transparência que o Presidente da Republica de Moçambique, Filipe Nyusi, jurou fazer cumprir, solicitamos a si Sr. Governador, Abdul Razak para disciplinar os seus quadros. Respeitem os princípios da legalidade, transparência e imparcialidade de forma a servir cada vez melhor o cidadão.

Não se pode permitir gangsterizaçao um estado em nome de apetites pessoais e por último não esperem alienação da imprensa em nome de interesses

 

LIVRE & INDEPENDENTE

© Jornal Txopela, 2017
Todos os direitos reservados
Fundado em 2014

REGISTO Nº 01/GABINFO-DEC/2016. © AFRO MEDIA COMPANY
Ir para a barra de ferramentas