PROTECÇÃO DA INFRA-ESTRUTURA VERDE: Técnicos do CMCQ formados em matéria de mudanças climáticas

Joana CuambePolicia-Municipal-de-Quelimane-1-300x201 PROTECÇÃO DA INFRA-ESTRUTURA VERDE:  Técnicos do CMCQ formados em matéria de mudanças climáticas

Quelimane (Txopela) – A sala magna do Conselho Municipal da Cidade de Quelimane, foi palco nos dias 08 e 09 do mês em curso de uma formação em matéria de gestão ambiental para fortalecer as capacidades na gestão ambiental urbana e redução dos riscos climáticos.

Ministrada pelos Técnicos do Departamento de Gestão Ambiental da Direcção Provincial de Terra, Ambiente e Desenvolvimento Rural da Zambézia, a formação abrangeu Agentes da Polícia Municipal, Vereadores e Técnicos daquela instituição.

Entretanto, o Autarca de Quelimane, Manuel de Araújo, disse nas notas de abertura do evento que a resiliência e prontidão às calamidades naturais são um desafio que devem merecer atenção de todos a olhar pelos impactos negativos das mudanças climáticas ao nível da circunscrição.

Para o edil de Quelimane, é responsabilidade de todos os polícias e demais intervenientes a participar activamente na advocacia contra desmandos ambientais.

“Chamamos a todos para participar nesta epopeia e luta sem tréguas no combate às cheias, seca, ciclones, o corte desenfreado do mangal, que constitui um grande crime ambiental, pois, o mangal garante a cobertura vegetal ou seja, a infra-estrutura verde da cidade”, – exortou.

De acordo com Manuel de Araújo, é tarefa de todos que o mangal continue a desempenhar um papel importante como por exemplo, servir de hospedeiro de crustáceos e mariscos que por ali buscam o seu habitat para a multiplicação.

A fonte avança que uma outra função do mangal que importa mencionar é a filtração das águas negras, protegendo assim o rio dos bons sinais, para que este não se polua, colocando em risco a vida dos mariscos, crustáceos e sobretudo, colocando em risco a saúde pública. O papel do mangal estende-se para a protecção da cidade contra a erosão e intrusão salina, daí o engajamento de todos na sua protecção, referiu.

Leia:  QUELIMANE: Obras do mercado de Sangariveira atrasadas

Refira-se que a formação inseriu-se no âmbito do compromisso do Governo na busca de soluções que permitam o desenvolvimento sustentável do meio ambiente, que é inclusive, um compromisso de índole internacional. Mudanças climáticas, erosão dos solos e gestão de áreas verdes, são temas que mereceram destaque.

 

LIVRE & INDEPENDENTE

© Jornal Txopela, 2017
Todos os direitos reservados
Fundado em 2014

REGISTO Nº 01/GABINFO-DEC/2016. © AFRO MEDIA COMPANY
Ir para a barra de ferramentas