Silvério dos Anjos envolvido no desvio de fundos?

  • Silverio-282x300 Silvério dos Anjos envolvido no desvio de fundos?O Director do Combate às drogas pontapeia lei do direito à informação.

Jacinto Castiano

O Semanário Txopela, uma publicação editada em Quelimane que aposta no jornalismo independente e de qualidade, valores vitais para a democracia, despoletou na sua edição número 26 de 28 de Janeiro de 2017 um caso de roubo de dinheiro das contas do Gabinete Provincial de Prevenção e Combate às Drogas na Zambézia lesando a instituição em mais de meio milhão de meticais. Aliado a este facto está o caso de falta de corrente eléctrica naquela instituição acerca de 8 meses onde as actividades de peso estão praticamente interrompidas dado que parte do equipamento de trabalho necessita de energia para o seu pleno funcionamento.

Contactado pelo nosso Jornal, o Director do Gabinete Provincial de Prevenção e Combate às Drogas na Zambézia, Silvério dos Anjos, recusou copiosamente em prestar esclarecimentos públicos sobre estes assuntos que envolvem a instituição que dirige. Refira-se que somam no seu todo 5 semanas ininterruptas de tentativas de travar uma conversa com aquele dirigente que vezes sem conta instrumentalizou os seus funcionários para oferecerem tratamento rude aos jornalistas do nosso órgão de informação.

Embora tratar-se de um assunto de interesse público há que frisar que o “interesse público” é o interesse colectivo, é o interesse geral de uma determinada comunidade, é o bem comum. Este principio esta previsto no artigo 249 nº 1 da Constituição da Republica de Moçambique e no artigo 5 do Decreto 30/2001 de 15 de Outubro. Silvério dos Anjos negou prestar esclarecimentos sobre o assunto violando desta forma a Lei do direito à informação que preconiza e regula o exercício do direito à informação, a materialização do princípio constitucional da permanente participação democrática dos cidadãos na vida pública e a garantia de direitos fundamentais conexos.

Leia:  “Há presidentes dos municípios que estão todo momento fora das suas cidades” — Paulino Lenço

O exercício do direito à informação em Moçambique rege-se, entre outros, pelos seguintes princípios: máxima divulgação da informação, interesse público, transparência da actividade das entidades públicas e privadas, permanente prestação de contas aos cidadãos, administração pública aberta, proibição de excepções ilimitadas, promoção do exercício da cidadania, permanente participação democrática dos cidadãos na vida pública, simplicidade e celeridade dos procedimentos legais e regulamentares, respeito pela informação classificada.

“Juiz Dos Anjos” exige fontes ao Semanário Txopela

A nossa reportagem dirigiu-se as instalações daquela instituição sexta-feira última (10) em uma de muitas tentativas de obter as declarações de Silvério dos Anjos, finalmente nos foram concedidos 5 minutos para falar com o dirigente no seu gabinete de trabalho. Silvério dos Anjos para além de recusar em gravar entrevista, exigiu a apresentação das fontes do jornal sobre os casos de desvio de dinheiro e falta de corrente eléctrica na instituição a 8 meses. A nossa equipe de reportagem faz a transcrição total da conversa com o dirigente, acompanhe:

Txopela — Viemos aqui na tentativa de ouvir as declarações do Sr. Director uma vez mais, dado que não nos foi possível anteriormente referente a estes assuntos…

Silvério — Como tiveram essa informação do desaparecimento de dinheiro?

Txopela — Essa informação obtivemos através das nossas fontes e um trabalho investigativo que desencadeamos ao longo dos últimos meses.

Silvério — É bastante esquisito, eu não sei de nada, vocês é que sabem, então não vou aceitar gravações…

Txopela — Podemos registar esta posição?

Silvério — Não! Não vais registar, não podes registar! Vocês tem fontes não é? Acho melhor continuarem a ouvir essas fontes…

Txopela — De facto temos fontes mas é importante que tenhamos declarações do responsável da instituição.

Leia:  Associação dos Municipios “condena veementemente este acto vil e vergonhoso que atenta os princípios de boa governação”.

Silvério —E que são essas fontes?

Txopela — O Director tem a noção que ao negar prestar essa informação viola grossamente a lei do direito a informação e ao princípio de interesse publico

Silvério — (Silencio)

A partir deste momento, o Director do Gabinete Provincial de Prevenção e Combate às Drogas na Zambézia, Silvério dos Anjos preferiu o silêncio tendo girado a sua cadeira e posicionou-se no Facebook.

LIVRE & INDEPENDENTE

© Jornal Txopela, 2017
Todos os direitos reservados
Fundado em 2014

REGISTO Nº 01/GABINFO-DEC/2016. © AFRO MEDIA COMPANY
Ir para a barra de ferramentas