Uma escuridão alérgica à luz (?)

Por: Rogério Marques Júnior

Pic_txopela-150x150 Uma escuridão alérgica à luz (?)

Rogério Marques Júnior

No mundo há, sempre, lugares escuros. Estes lugares são habitados e alimentados por pessoas com corações e comportamentos escuros, tendenciosos ao egocentrismo e carentes de ética. São comportamentos que ajudam a engordar as nossas desgraças. São comportamentos destituídos de afecto e requintados por favores capitalistas. Este tipo de comportamento deve, de viva voz, ser combatido.

Os que vivem neste mundo escuro têm medo da luz, aliás, são alérgicos a ela. Eles podem empenhar-se de infinitas maneiras para apagar qualquer luz que, eventualmente, cruzar os seus caminhos e que possa colocar em causa o seu pão desonesto e reflexo das dores alheias. São autênticos combatentes da luz, tal como o “diabo” o é perante “deus” e vice-versa.

Há muitos anos que a minha cidade, Quelimane, precisava dum deus com capacidade de iluminar as consciências fazendo-lhes entender de que nem tudo é ouro por aqui. Nem tudo que vimos a brilhar por aí merece este adjectivo. Um deus que visa, tão-somente, colocar o “preto”, daqueles que pseudo-conduzem os nossos destinos, no “branco”.

Temos visto, por este órgão, regularmente, os grandes focos escuros desta cidade que não nos devem deixar de braços cruzados muito menos de boca fechada (embora eles tentem combater-nos). Não devemos ser indiferentes mediante comportamentos que em tudo prejudicam-nos à nós como cidadãos. É uma questão de começarmos a pensar e questionar, seriamente, e levá-la para debates mais longicos e demorados. Nós, os cidadãos, devemos ser o reflexo da luz e da mudança que queremos para esta cidade.

As nossas zonas de penumbra não precisam, necessariamente, de ser combativas a luz. É preciso não sermos ignorantes. Cada luz que ir ao encontro do nosso caminho pode ser uma oportunidade de aprendizagem e mudança. Uma oportunidade de sermos diferentes a meio de muitos iguais. Uma oportunidade de crescimento e de construção dum capital social mais credível, etc.

Leia:  Como reagirá Juliana ? —Jessemuse Cacinda

Aos que combatem a luz é bom que tenham em mente que ela é mais forte que a escuridão. Não viverão eternamente neste mundo antietico, imoral e doutros abusos. A luz vai chegar e destituir-vos de todos os poderes que nós, os cidadãos, vos atribuímos para representar e satisfazer, sempre, os nossos interesses. Assim como a noite cede-se ao dia, a nossa luz, também irreversivel, trará a justiça aos injustiçados.

LIVRE & INDEPENDENTE

© Jornal Txopela, 2017
Todos os direitos reservados
Fundado em 2014

REGISTO Nº 01/GABINFO-DEC/2016. © AFRO MEDIA COMPANY
Ir para a barra de ferramentas