Empresários da Zambézia capacitados em matéria de diálogo público-privado

DSC0726-300x201 Empresários da Zambézia capacitados em matéria de diálogo público-privadoQuelimane (Txopela) — A Confederação das Associações Económicas de Moçambique (CTA) capacitou esta terça-feira (08), os empresários e associações económicas da província da Zambézia, em matéria do dialogo publico privado .

Falando aos participantes, Daniel Dimas, Vice-Presidente do Conselho Directivo da CTA, disse que a capacitação marca a segunda fase dos trabalhos que vem sendo desenvolvidos pelo órgão que dirige no âmbito da implementação do novo modelo de diálogo público-privado, porquanto as capacitações sobre o diálogo publico-privado iniciaram no IV seminário de capacitação dos CEP’s que teve lugar em Maputo entre os dias 18 e 20 de Julho passado, onde foram abordados os conteúdos do manual de diálogo publico-privado perante todos os presidentes dos CEP’s e os respectivos gestores, bem como os líderes dos pelouros ao nível central.

A escolha da Zambézia como a primeira província a beneficiar do seminário DSC0726-300x201 Empresários da Zambézia capacitados em matéria de diálogo público-privadoé justificada pelos últimos acontecimentos que vem caracterizando aquele órgão ao nível da província, no que diz respeito a postura da presidência do CEP: “Dado o momento que se vive na província da Zambézia, decidimos iniciar este trabalho nesta província como forma de transmitir o nosso sinal de que este CEP não esta esquecido e que gostaríamos de sair daqui enquanto a comunidade empresarial esta ainda mais coesa”- justifica Dimas.

Para Jacinta da Rocha, membro da Associação dos Empreiteiros da Zambézia e participante do seminário, o momento que o Conselho Empresarial da Zambézia enfrenta é uma prova para os empresários locais e é neste momento em que todos deveriam unir esforços no sentido de mostrar a sua capacidade de colmatar os seus problemas internos de forma civilizada, inteligente e responsável. Para Jacinta, os problemas pessoais do Presidente do Conselho Empresarial da Zambézia não podem impedir que o órgão possa funcionar em plenitude e remata: “eu acho que o Conselho Empresarial da Zambézia é um órgão aglutinador das Associações Económicas da Província e está departamentalizado, por isso, mesmo na ausência dos presidente esta a trabalhar sem sobressaltos, entretanto, e necessário sim que os colaboradores e os membros tenham alguém que os guie e dirija quando estiverem perante alguns problemas de ordem profissional”.

Leia:  Inspecção-Geral do Trabalho na Zambézia suspende trabalhadores estrangeiros ilegais

Jacinta disse ao Semanario Txopela que o seminário do qual faz parte chega num momento em que se afigura de extrema importância, visto que os empresários locais sabiam da existência do mesmo, entretanto desconheciam o seu conteúdo e os moldes nos quais se podia aplicar o novo modelo de diálogo publico-privado.

É importante referir que o novo modelo de diálogo publico-privado surge no processo de reformas para melhoria do ambiente de negócios que vinha enfrentando grandes desafios, o que se vinha traduzindo na deterioração dos principais indicadores internacionais de avaliação do ambiente de negócios, sob proposta da CTA submetida ao Governo de Moçambique, porquanto o modelo anterior já não se mostrava adequado aos novos níveis de desenvolvimento da economia.

 

LIVRE & INDEPENDENTE

© Jornal Txopela, 2017
Todos os direitos reservados
Fundado em 2014

REGISTO Nº 01/GABINFO-DEC/2016. © AFRO MEDIA COMPANY
Ir para a barra de ferramentas