Gestão da Biblioteca Municipal de Quelimane: Manuel de Araújo convida Amostra Sobrinho a colaborar

Luís de Figueiredo

Quelimane-56-300x200 Gestão da Biblioteca Municipal de Quelimane: Manuel de Araújo convida Amostra Sobrinho a colaborarQuelimane (Txopela) — O Presidente do Conselho Municipal da Cidade de Quelimane, Manuel de Araújo convidou ontem terça-feira, o Director Provincial de Cultura e Turismo, Amostra Sobrinho a trabalhar em coordenação com o Conselho Municipal no sentido de encontrar formas viáveis para a revitalização do gosto pela leitura no seio dos munícipes de Quelimane.

Falando à margem do lançamento do livro intitulado Lampejos da Minha Memoria, da autoria do moçambicano António da Conceição Rucas, Manuel de Araújo lembrou-se do emblemático edifício da Biblioteca Municipal de Quelimane que segundo ele está sendo sub-aproveitado pelos actuais gestores (a Direcção Provincial de Educação) “Temos aqui nesta sala um jovem beirense que no ano passado mereceu o titulo de cidadão honorário de Quelimane, durante a sua estadia cápassou todos os cinco dias fechado na nossa biblioteca municipal que está sendo maltratada pelos actuais gestores, por isso quero aproveitar a presença do Senhor Director Provincial de Cultura e Turismo a unirmos esforços no sentido de melhorarmos e apetrecharmos a nossa biblioteca para que ofereça melhores livros e condições de conservação adequadas como forma de garantir que os princípios e valores que nos caracterizam como zambezianos não sejam perdidos, em cultura não existem adversários somos todos irmãos e lutamos todos para o bem das nossa populações, por isso peço meu irmão que nos unamos nessa grande batalha” – Palavras de Manuel de Araújo.

Num outro desenvolvimento, De Araújo manifestou a disponibilidade do salão Nobre do Conselho Municipal para o acolhimento de cerimónias de lançamentos de livros de moçambicanos, especificamente os zambezianos, quer sejam residentes em Quelimane, segundo suas palavras, o salão nobre do município terá sempre as portas abertas para a cultura e para a literatura.

Leia:  Problema de distribuição de corrente eléctrica continua no Festival de Zalala

A resposta de Amostra Sobrinho

O músico Amostra Sobrinho, que carrega nas suas costas a responsabilidade de zelar pelos assuntos inerentes a cultura e turismo na província da Zambezia, mostrou-se disposto a trabalhar em coordenação com o Conselho Municipal de Quelimane, na pessoa do seu Edil Manuel de Araújo no sentido de colmatar o crónico problema de falta de livros nas bibliotecas da cidade.

Em entrevista exclusiva com a reportagem do Semanário Txopela, Sobrinho disse que em nenhum momento a sua instituição agiu de ma fé pautando por divisionismo entre os zambezianos pela cor partidária. Sobrinho disse ainda que o convite endereçado a si pelo Edil de Quelimane vem cimentar aquilo que tem sido a sua política de governação desde a sua nomeação para o cargo que ocupa desde o início do presente quinquénio em 2015. “Nós sempre pautamos por uma política de governação inclusiva e em nenhum momento pautamos pelo divisionismo ou exclusão de algum concidadão nosso ou alguma circunscrição geográfica pertencente a nossa província; dentro das condições disponíveis e tendo em conta conjuntura macroeconómica actualmente vivida em Moçambique, estamos a trabalhar com todos os atores culturais da província para o bem, de todos nós, portanto estamos abertos para trabalhar com o Conselho Municipal de Quelimane para a melhoria das condições na nossa Biblioteca Publica Provincial”. – Esclareceu Amostra Sobrinho.

Amostra Sobrinho esteve presente nas cerimónias de lançamento do livro Lampejos da Minha Memoria, da autoria do moçambicano António da Conceição Rucas, que teve lugar no Salão Nobre do Conselho Municipal da Cidade de Quelimane, uma cerimónia bastante concorrida por cidadãos de diferentes classes sociais, entre os quais estavam também presentes os zambezianos residentes na diáspora que se encontram em Quelimane em comemoração dos 75 anos de elevação desta urbe a categoria de cidade.

LIVRE & INDEPENDENTE

© Jornal Txopela, 2017
Todos os direitos reservados
Fundado em 2014

REGISTO Nº 01/GABINFO-DEC/2016. © AFRO MEDIA COMPANY
Ir para a barra de ferramentas