VISITA PRESIDENCIAL (ZAMBÉZIA): Jornalistas deploram condições de transporte

Redacção

Jornalistas-da-Provincia-da-Zambezia-300x169 VISITA PRESIDENCIAL (ZAMBÉZIA): Jornalistas deploram condições de transporteQuelimane (Txopela) — Jornalistas afectos à cobertura da visita do Chefe do Estado à Província da Zambézia lamentam as condições de transporte, de Quelimane à Maganja da Costa primeiro ponto escalado por Filipe Nyusi nesta parcela do Pais, o trajecto é de aproximadamente 171 quilómetros, em média são duas horas e meia de viagem num troço bastante tortuoso dado que as condições da estrada são péssimas.

“Enquanto os ministros e directores viajam a vontade os jornalistas da província da Zambézia viajam nestas condições para cobrir a visita presidencial” — escreve o Diário da Zambézia na sua página do Facebook, denunciando o tratamento oferecido aos profissionais da comunicação social.

Em Mocuba, uma das equipes de Reportagem de uma empresa de mídia privada, decidiu abandonar a viatura oferecida pelo Governo Provincial e encontrar outras formas de chegar ao destino com segurança e comodidade.

“Temos equipamento audiovisual, temos material sensível e decidiram engalfinhar-nos num meio de transporte que não oferece dignidade, tudo podia acontecer inclusive perder nosso equipamento ” — desabafou um dos jornalistas.

Há jornalistas afectos a visita de Filipe Nyusi na Zambézia que não puderam cobrir o evento dado que não foram criadas condições  de transporte que pudesse atender a demanda.

Leia:  ZAMBÉZIA: Confirmadas mais de uma centena de mulheres com fístulas obstétricas
LIVRE & INDEPENDENTE

© Jornal Txopela, 2017
Todos os direitos reservados
Fundado em 2014

REGISTO Nº 01/GABINFO-DEC/2016. © AFRO MEDIA COMPANY
Ir para a barra de ferramentas