Há negócio de sangue em Nampula

DIMINUI NUMERO DE DADORES DE SANGUE

Agostinho Miguel, correspondente do Jornal Txopela em Nampula

Hospital-de-Nampula--300x169 Há negócio de sangue em NampulaNampula (Txopela) – As unidades sanitárias da província de Nampula, principalmente os sectores de sangue, puderam nos próximos dias conhecerem outro capítulo, devido a redução de dadores deste líquido de vital importância.

A venda de sangue por parte dos profissionais de saúde na província mais populosa do Pais é apontada como sendo a principal causa do “divórcio” entre dadores e as unidades hospitalares.

Dados disponíveis indicam que nos últimos tempos dar sangue nos hospitais daquela circunscrição geográfica não se afigura tarefa fácil, pois maior número de dadores dissertou em virtude desta situação.

Em Entrevista ao Semanário Txopela, Zacarias Juliace representante dos dadores, começou por repudiar as investidas dos agentes, traduzidas em negócio de sangue, cuja sua repercussão atingiu níveis assustadores.

De seguida explicou que, nos tempos clássicos o sangue era visto como meio preponderante para salvar vidas. Aliás segundo palavra de Juliace o mesmo sangue nos dias que correm serve de fonte de riqueza dos desonestos que evoluem nos hospitais de Nampula.

Nesse período a fonte precisou que, o número de dadores chegou a atingir mais de dois mil, mercê de espírito de solidariedade patente no semblante de cada doador.

Entretanto, após a descoberta deste “game”, isto é, o início deste negócio, cerca de 175 dadores abandonaram a campanha de doação de sangue, restando assim um total de 94 pessoas de ambos os sexos que, em cada três meses têm se dirigido a um centro de saúde, como forma de ajudar a quem necessita de sangue.

“Não estou a gostar o que esta a acontecer nos últimos dias nas nossas unidades sanitárias. Vender sangue para servir a quem? Onde vai o dinheiro. Quando tiro sangue penso que vai salvar uma vida, afinal serve para um larápio aumentar a sua riqueza? Creio que não gira bem assim”. Deplorou o nosso entrevistado, acrescentando que o preçário varia entre 1000 a 2500 meticais um recipiente de 350ml. A fonte falava esta terça-feira (29) na senda das comemorações do dia de doador.

Leia:  DELITO COMUM: Indivíduo encontrado morto

 

LIVRE & INDEPENDENTE

© Jornal Txopela, 2017
Todos os direitos reservados
Fundado em 2014

REGISTO Nº 01/GABINFO-DEC/2016. © AFRO MEDIA COMPANY
Ir para a barra de ferramentas