UP Quelimane gradua 344 estudantes

UP-Quelimane-gradua-344-estudantes-300x150 UP Quelimane gradua 344 estudantesA Universidade Pedagógica – Delegação de Quelimane, lançou no 11 de Agosto 344 licenciados no mercado de trabalho numa altura em que os graduados queixam-se de falta de algumas condições consideradas fulcrais para o funcionamento da universidade.

Dificuldade como a insuficiência de material didáctico e o crónico problema de apetrechamento de laboratórios constituíram o principal calcanhar de Aquiles durante os quatro anos de formação dos graduados que fizeram a questão de mencionar na sua mensagem por ocasião da cerimónia de graduação que teve lugar no pavilhão do Benfica, na cidade de Quelimane.

Não obstante as dificuldades supramencionadas, os estudantes elogiaram efusivamente os esforços empreendidos pela direcção da universidade pedagógica, Delegação de Quelimane especificamente ao seu respectivo director, o Professor Doutor Manuel de Morais pelo esforço e engajamento no melhoramento das condições dos estudantes, aprimorando na expansão dos serviços universitários através da construção de infra-estruturas como o campus de Muropué que segundo a mensagem dos graduados foi crucial para o descongestionamento do campus de Coalane e confortação dos estudantes durante as suas actividades académicas.

Os graduados desafiaram a direcção da UP a redobrar esforços com vista a aquisição de viaturas específicas para o transporte dos estudantes de e para o campus Muropué, a construção de uma biblioteca no mesmo campus e a negociação continua com os potenciais empregadores de forma a salvaguardar a empregabilidade dos seus graduados.

Num outro desenvolvimento, os estudantes comprometem-se a tudo fazer para o cumprimento das obrigações que as suas categorias impõem e explicam: “ Minhas senhoras e meus senhores, diante dos desafios da educação e desenvolvimento humano, na manutenção da sociedade, comprometemo-nos solenemente a exercer as actividades para as quais estamos capacitados com o intuito de prover serviços de qualidade e catapultar o desenvolvimento socioeconómico, político, técnico, científico e cultural do Pais de forma proactiva”

Leia:  Frelimo condena ataques da Renamo na Zambézia a alvos civis

Presente no evento, o Administrador do Distrito de Quelimane, Carlos Baptista carneiro disse que o distrito e a cidade de Quelimane esta se tornando uma referencia académica ao nível nacional e internacional fruto de trabalho abnegado que vem sendo levado a cabo pelas instituições académicas baseadas nesta urbe, agremiação da qual a universidade pedagógica e parte integrante”.

Carneiro aconselha aos graduados a não se limitarem em esperar que sejam integrados no aparelho do Estado, remetendo-os ao investimento no empreendedorismo e a criação do auto emprego como uma saída viável para o sucesso das suas vidas profissionais. “ Durantes os cursos os graduados tiveram ferramentas suficientes para a criação de auto emprego e estou certo que eles farão bom uso destes instrumentos, na mensagem que apresentaram pude ouvir que eles estão cientes das dificuldades impostas pela conjuntura macroeconómica que o Pais vive e predispuseram-se a tudo fazer ao seu alcance para que não hajam problemas de enquadramento laboral para eles” – Concluiu.

O Reitor da Universidade Pedagógica Doutor Jorge Ferrão, disse que a cerimónia de graduação representa o momento mais gratificante da universidade porque simboliza o ritual de passagem para o novo estágio na vida de cada uma das pessoas que se gradua.

Ferrão instou os 344 graduados a não deixarem de ser estudantes e pede a eles que repensem sobre o significado do diploma que receberam e nas mudanças que serão capazes de operar nos locais de trabalho onde serão eventualmente colocados: “Gostaria de fazer referência a um provérbio africano que diz que o amanha pertence ao que se prepara hoje. A universidade pedagógica já vez uma parte do esforço, agora cabe a vocês desenvolverem o que adquiriram e crescerem profissionalmente e no sentido cognitivo”.

Leia:  RENAMO prepara “assalto” à Zambézia

Na cerimónia que foi bastante concorrida por individualidades de várias classes sociais entre académicos, amigos e familiares dos graduados não faltaram os apelos para o engajamento dos estudantes no processo de desenvolvimento do Pais.

LIVRE & INDEPENDENTE

© Jornal Txopela, 2017
Todos os direitos reservados
Fundado em 2014

REGISTO Nº 01/GABINFO-DEC/2016. © AFRO MEDIA COMPANY
Ir para a barra de ferramentas