Um vereador incompetente e outro corrupto, escolha o seu!

IMG_6844-300x257 Um vereador incompetente e outro corrupto, escolha o seu!

Zito do Rosário Ossumane — Director Editorial do Jornal Txopela

O presidente do município de Quelimane, Manuel de Araújo, anunciou semana finda a exoneração de Abraão Macete do cargo de vereador para área de planificação e desenvolvimento autárquico. De Araújo anunciou esta façanha no decurso de uma audição pública ao Conselho Municipal de Quelimane, evento organizado sob o auspício do Comité de Monitoria e Responsabilização Social (Samcom) do qual participaram os vereadores que compõem a máquina administrativa municipal, membros de organizações da sociedade civil, jornalistas de diversos órgãos de comunicação e naturalmente os munícipes residentes nas diferentes unidades residenciais que compõem a autarquia de Quelimane. Segundo o edil à exoneração surge na sequência do incumprimento de prazos na tramitação de processos atinentes à organização de sessões da assembleia municipal principalmente.

Ora, à decisão de exonerar um incompetente é de resto bem-vinda, a mim particularmente à notícia agradou-me, mas e os vereadores corruptos?

Um incompetente não é mais que um indivíduo desprovido de certas aptidões ou conhecimentos fundamentais para a realização perfeita de uma determinada actividade. Claramente que este tipo de profissionais são prejudiciais para o alcance das metas planificadas pela instituição e a decisão de Manuel de Araujo não poderia ter sido melhor, pese embora, ele próprio seja o primeiro culpado quando sem aferir o grau de responsabilidade e competência nomeia pessoas que não possuem as habilidades e técnicas necessárias para conduzir a bom porto os objectivos da edilidade.

IMG_6844-300x257 Um vereador incompetente e outro corrupto, escolha o seu!

Da Esquerda a Direita, Abrao Macete, vereador exonerado e Yassin Calú, vereador em exercício

Conquanto no mesmo observatório, munícipes denunciaram ao presidente da autarquia estratagemas usados pelo vereador do pelouro de Infra-estruturas urbanização e construção do Conselho Municipal, Yassin Calú, especificamente referem-se à actos de corrupção que grossa parte incluem cobranças ilícitas para a tramitação de processos, aliás nem devem ser novidade para o autarca estas denúncias, tanto quanto este jornal já reportou inúmeras vezes e com provas concludentes de que Yassin Calú representa o rosto da corrupção naquela instituição, a parte mais negra daquela governação e por golpe de sorte, estas notícias valem-nos um processo na justiça movido por Calú em conluio com o seu presidente, pelo menos é isto que o bom vereador propala.

Leia:  Direcção Provincial da Saúde promove o teste de HIV/SIDA

Deixemos disto, facto é, entre um vereador incompetente que só o presidente da autarquia e os seus colaboradores podem provar essa alegada incompetência e um vereador que é reconhecido por suas trafulhices pelos munícipes desta circunscrição quem em ordem cronológica deve ser prioridade na sua destituição?

Como é público e notório, o edil de Quelimane não tem consciência da sua improficiência de resolver conflitos. Deixa que um vereador zombe dos munícipes e das vidas de milhares de pessoas extorquindo como ficou evidente na aludida audição pública através das denúncias dos cidadãos.

A decisão do autarca interpreta-se da seguinte forma: O que se passa na vereação de Infra-estruturas urbanização e construção não é grave, ou seja, entre um incompetente e um ladrão, sua Excia prefere este ultimo.

Sendo este um governo municipal que fala tanto do exemplo da gestão transparente – apesar de tão poucos terem esse tipo de experiência a sério -, talvez não fosse má ideia perguntar a um homem com provas dadas, Abdul Razak, por exemplo, o que faria a um seu director provincial ou menos que isso que decidisse por estas alturas desviar, extorquir e insultar um cidadão e que por causa disso o Governo provincial ficasse sem poder facturar. Ou a um que tendo todos os recursos humanos e técnicos demonstra-se incapacidade de planificar uma simples sessão da Assembleia Provincial.

Agora diga-me você, entre um corrupto e um incompetente qual escolhes?

 

LIVRE & INDEPENDENTE

© Jornal Txopela, 2017
Todos os direitos reservados
Fundado em 2014

REGISTO Nº 01/GABINFO-DEC/2016. © AFRO MEDIA COMPANY
Ir para a barra de ferramentas