Estou apaixonado, destroçado… Por: Virgílio Dêngua

Virgilio-Dêngua-212x300 Estou apaixonado, destroçado… Por: Virgílio DênguaSinta-se cumprimentado, estimado leitor. Está tudo bem? Grafei este excerto, estribado em factos reais, em pleno gozo de benévola saúde, mas com sensibilidades fortes dentro do meu coração. Estou apaixonado! De certeza que você já passou por uma experiencia similar, espero que sim.

Pois bem. Quero contar-lhe o quão éterrífico estar apaixonado. É um sentimento absurdo em que um humano perde parte da massa cerebral cinzenta ao ponto de conseguir ver a face de alguém por quem estás apaixonado em tudo o que fazes no quotidiano. Sim! Eu vejo ela numa simples lata de leite, garrafinha de água, lata de insecticida, controle remoto de TV ou AC, espelho da casa de banho, açucareiro (…)

Joice Collielucida o amor como “algo que não queremos sentir, mas sim, aquilo que sentimos sem querer”. É o que nutro no entanto.Mas estou confuso. Não sei ao certo por que razão isto se sucede. Às vezes pergunto-me se foi por causa do seu sorriso ou jeito de andar. Mas, com certeza, sei que jamais poderei voltar a ser normal. A não ser que eu venha concordar com Mário Quintana quando referencia que “o amor só é lindo quando encontramos alguém que nos transforma no melhor que podemos ser”. Contudo, procuro entender este novo mundo em que aos poucos me vou inserindo. Essas coisas de paixão, amor, etc.

Ela, de altura média, longos cabelos naturaise expostos ao ar, pele achocolatada, apuradas saliências frontais e traseiras, corpo esbelto, pernas torneadas e certos atributos faciais que só e só Deus pode explicar o segredo de tamanha pulcritude – perdidamente deixei a minha ignorância ser morta de forma jocosa. Logo eu que me convenci que nenhuma mulher poderia derrubar o meu império, famoso por ser impenetrável.

Leia:  “Ou volto à era das cartas, ou a Vodacom me capacita a poupar crédito” — Virgilio Dêngua

Estou apaixonado! É, idêntico ao um mais um que é igual a dois – a única certeza que carrego sobre as costas diante desta situação. Sinto-me destroçado. Como se tivesse sido trucidado. Como se uma locomotiva tivesse passado sobre o meu corpo e em resultado disso o coração tivesse tomado o lugar do cérebro.

Sinto vontades sempre que vejo a sua imagem desfilar diante dos meus órgãos visuais. É uma vontade extrema de não ver interrompidos os momentos que ela aparece diante de mim. De certeza que hoje vou meter o meu papo em dia, pois ela é uma mulher dos meus sonhos. Aliás, é de lá, nos sonhos, que a conheci. E como sou cavalheiro, hoje vou dormir cedo a ver vir e, quem sabe, ter mais tempo para aprecia-la – Pois, para sonhar é preciso passar muito tempo na cama a fingir estar a dormir para depois embalar-se no sono.  Obrigado, até amanhã!

LIVRE & INDEPENDENTE

© Jornal Txopela, 2017
Todos os direitos reservados
Fundado em 2014

REGISTO Nº 01/GABINFO-DEC/2016. © AFRO MEDIA COMPANY
Ir para a barra de ferramentas