“O Congresso é soberano e aquilo que vai se decidir neste congresso vai ser respeitado” –Manuel de Araújo

MDM-300x200 “O Congresso é soberano e aquilo que vai se decidir neste congresso vai ser respeitado” –Manuel de AraújoManuel de Araújo defende que o Movimento Democrático de Moçambique (MDM) é o partido que vai devolver paz e unidade, bem como a liberdade no exercício da democracia, aos moçambicanos.

Falando momentos antes do início do II Congresso daquele partido político, que decorre de 5 a 8 de dezembro, na cidade de Nampula, Manuel de Araújo disse que o MDM vai mais uma vez exercer o direito de justiça como forma de promover a democracia interna.

Entretanto, De Araújo não avança quaisquer informações em relação as decisões que serão tomadas pelos congressistas do partido do galo.

“O Congresso é soberano e aquilo que vai se decidir neste congresso vai ser respeitado” – disse Manuel de Araújo para depois acrescentar que as decisões a serem tomadas no congresso não serão influenciadas pelo actual presidente do partido Daviz Simango, nem por qualquer membro, será no entanto, decisão dos congressistas, para o bem-estar dos moçambicanos.

O II Congresso do MDM junta vários quadros do partido, que vão apreciar a proposta do hino do partido, eleger o novo presidente do partido e da campanha eleitoral, entre outros pontos de agenda.

O vento que decorre sob o lema “Moçambique para todos é a nossa esperança”, junta igualmente, alguns representantes de partidos políticos amigos, como por exemplo, MDC do Zimbabwe, CASA-CE de Angola, CHADEMA de Tanzânia e UNITA de Angola.

Leia:  Quelimane sem fundos para planos de desenvolvimento
LIVRE & INDEPENDENTE

© Jornal Txopela, 2017
Todos os direitos reservados
Fundado em 2014

REGISTO Nº 01/GABINFO-DEC/2016. © AFRO MEDIA COMPANY
Ir para a barra de ferramentas