Elon Musk disse que X abriria um processo “termonuclear” contra a Media Matters por difamar a empresa.

São Francisco:

A plataforma de mensagens X processou na segunda-feira o grupo de vigilância da mídia Media Matters, alegando que a organização difamou a plataforma depois de publicar um relatório que dizia que anúncios de grandes marcas apareceram ao lado de postagens promovendo o nazismo.

X, antigo Twitter, tem enfrentado indignação crescente desde que a Media Matters publicou o relatório na quinta-feira, o que levou a IBM, a Comcast e vários outros anunciantes a retirar anúncios da plataforma em resposta.

No sábado, Musk postou que X abriria um processo “termonuclear” contra a Media Matters e outros “que conspiraram neste ataque fraudulento à nossa empresa”.

Desde que Musk comprou o Twitter por US$ 44 bilhões em outubro de 2022, um fluxo de anunciantes fugiu da plataforma, cautelosos com algumas das postagens polêmicas de Musk e demissões de funcionários que trabalhavam para moderar o conteúdo.

A presidente-executiva da X, Linda Yaccarino, disse aos funcionários numa nota no domingo que, embora alguns anunciantes tenham interrompido os seus investimentos após a publicação do relatório, a empresa tinha sido clara sobre os seus esforços para combater o anti-semitismo e a discriminação.

Em entrevista à Reuters na segunda-feira, o presidente da Media Matters, Angelo Carusone, disse que as descobertas da organização sem fins lucrativos vão contra as declarações de X de que havia introduzido proteções de segurança para evitar que anúncios aparecessem próximos a conteúdo prejudicial.

“Se você procurar conteúdo nacionalista branco, verá que os anúncios florescem. O sistema que eles dizem existir não funciona como tal”, disse ele.

(Exceto a manchete, esta história não foi editada pela equipe da NDTV e é publicada a partir de um feed distribuído.)

Esperando por resposta para carregar…



Fuente