À notícia de que os militares israelitas conseguiram libertar dois reféns Fernando Simon Marman, de 60 anos, e Louis Har, de 70 seguiu-se um anúncio do Ministério da Saúde em Gaza. A entidade, controlada pelo Hamas, avançou que dezenas de pessoas morreram nas operações das Forças de Defesa de Israel em Rafah.

Em causa, na operação sangrenta na madrugada desta segunda-feira, dia 12 de fevereiro, está uma onda de ataques aéreos israelitas na cidade no extremo sul da Faixa de Gaza, segundo informações das autoridades de Israel, com o objetivo de resgatarem alguns dos seus cidadãos sequestrados pelo grupo terrorista Hamas a 7 de outubro do ano passado. Os aviões de guerra e os tanques, que avançaram durante a noite, atingiram ainda duas mesquitas e várias casas, de acordo com moradores, que denunciaram o pânico generalizado entre as pessoas que dormiam.

Artigo Exclusivo para subscritores

Subscreva já por apenas 1,54€ por semana.

Já é Subscritor?
Comprou o Expresso?Insira o código presente na Revista E para continuar a ler

Fuente