Agora que o Super Bowl acabou, a próxima especulação na mania de Taylor Swift é se ela irá à Casa Branca para a tradicional celebração da equipe vencedora do Kansas City Chiefs.

A secretária de imprensa da Casa Branca, Karine Jean-Pierre, foi questionada se Swift seria convidada para o evento, que ainda não está programado.

“Isso caberá aos Chiefs e, obviamente, à decisão deles de descobrir quem irá com eles quando vierem”, disse Jean-Pierre. “Como você sabe, é uma tradição da Casa Branca. Não posso falar sobre atendimento e quem estará aqui. Mas estou ansioso para tê-los aqui e, obviamente, parabenizá-los pela grande vitória.”

Jean-Pierre abriu a coletiva de imprensa hoje parabenizando os Chiefs e “todos os Swifties por aí”. Isso foi uma referência à presença de Swift no jogo para apoiar o namorado Travis Kelce.

Swift apoiou Biden em 2020, mas não disse se o fará neste ciclo.

Biden fez pouco caso das teorias de conspiração pré-Super Bowl, incluindo uma que envolvia manipular o jogo para que Swift estivesse no evento e, por fim, endossasse a reeleição do presidente. “Exatamente como nós o elaboramos”, dizia uma mensagem na conta pessoal de Biden, com uma foto do chamado “Dark Brandon”, a caricatura que a equipe do presidente adotou enquanto ele obtinha vitórias legislativas em meio a ataques da direita.

A campanha de reeleição de Biden também lançou uma conta no TikTok, embora seu uso seja restrito por dispositivos de propriedade de agências federais por questões de segurança. Jean-Pierre disse que precisava ter cuidado ao comentar sobre o TikTok porque é objeto de uma revisão contínua porque faz parte de uma revisão contínua da controladora ByteDance pelo Comitê de Investimento Estrangeiro nos Estados Unidos.

Fuente