Depois de sair de debaixo da mesa de Stephen Colbert, Jon Stewart está de volta O programa diário todas as segundas-feiras para cobrir as próximas eleições de 2024.

No monólogo de 20 minutos acima, o apresentador discute o que aconteceu até agora, incluindo os supostos problemas que os candidatos presidente Joe Biden e Donald Trump têm tido com suas memórias e a recente (confusa) decisão de Biden de ingressar no TikTok (“Como você vai no TikTok?” e acabar parecendo mais velho?” pergunta Stewart).

“Olha, nos próximos nove meses ou mais – e talvez mais do que isso, dependendo do cronograma do golpe – eles serão uma merda”, conclui Stewart. “Você será inundado com ligações automáticas, pesquisas de opinião e pesquisas reais, e as pessoas vão lhe dizer para arrasar na votação, e ser o voto, e votar no voto, e bater o dedo na votação, e tudo vai para fazer você sentir que terça-feira, 5 de novembro, é o único dia que importa. E esse dia importa, mas cara, 6 de novembro não é nada para espirrar, ou 7 de novembro. Se o seu cara perder, coisas ruins podem acontecer, mas o o país não acabou, e se o seu cara vencer, o país não estará salvo de forma alguma.

“Aprendi uma coisa nos últimos nove anos e fui simplista, na melhor das hipóteses, e provavelmente desdenhoso, na pior, sobre isso: o trabalho de fazer este mundo se parecer com aquele em que você preferiria viver é uma merda de lancheira. trabalho, dia após dia, onde milhares de pessoas comprometidas, anônimas, inteligentes e dedicadas batem em portas fechadas e pegam aquelas que caíram e se desgastam nos assuntos até obterem um resultado positivo, e mesmo assim têm que permanecer para garantir que o resultado seja válido.”



Fuente