O Ministro das Finanças da Alemanha, Christian Lindner, emitiu um alerta severo contra a possibilidade de o país sair da União Europeia, alegando que isso teria consequências desastrosas para a economia alemã.

Os comentários surgem no meio de renovados apelos por uma “saída” do partido de direita Alternativa para a Alemanha (AfD).

A AfD, liderada por Alice Weidel, defende a saída da União Europeia.

O que você acha? A Alemanha seguirá o exemplo da Grã-Bretanha fora do bloco? Compartilhe seus pensamentos sobre as implicações potenciais de um “Dexit” em nosso enquete abaixo.

Weidel elogiou abertamente a decisão da Grã-Bretanha de deixar a UE e sugeriu que a Alemanha deveria fazer o mesmo.

Falando ao Financial Times no mês passado, Weidel expressou as suas preocupações sobre a estrutura da UE.

Ela disse: “Se uma reforma [of the EU] não for possível, se não conseguirmos reconstruir a soberania dos estados membros da UE, deveríamos deixar o povo decidir, tal como a Grã-Bretanha fez.”

O impulso da AfD para um potencial “Dexit” suscitou debates nos círculos políticos alemães, com os críticos argumentando que tal medida poderia ter graves repercussões económicas.

Em declarações à Bloomberg TV, Lindner sublinhou o papel crucial do mercado único da UE para a Alemanha.

Afirmou: «O mercado único da UE é da maior importância para nós. Sair da UE arruinaria a nossa economia.

“É por isso que temos que dizer às pessoas: OK, talvez vocês não estejam alinhados com as políticas governamentais, mas isso não é razão para mudar o sistema completo e para mudar a base da nossa riqueza.”

Se você não consegue ver a enquete acima, clique no link aqui.

Fuente