Um juiz federal rejeitou um processo de agressão sexual contra o vocalista do Aerosmith, Steven Tyler. O juiz Lewis A. Kaplan (de Nova York) ordenou ontem (21 de fevereiro) que a demandante, Jeanne Bellino, não agiu contra Tyler em tempo hábil.

Bellino processou Steven Tyler em um tribunal do estado de Nova York em novembro passado. O processo foi transferido para um tribunal federal este ano.

Em sua denúncia original, Bellino alegou que Steven Tyler a agrediu sexualmente em 1975, quando ela tinha 17 anos e ele 27. Ela entrou com a ação no ano passado sob a Lei de Proteção às Vítimas de Violência Motivada por Gênero (VGMVPA) de Nova York, que havia aberto um período de dois anos para as pessoas intentarem acções legais por alegada violência motivada pelo género que ocorreu fora do prazo de prescrição.

A juíza Kaplan decidiu que as alegações de Bellino não são protegidas pela VGMVPA porque ela não “alega conduta que apresente um sério risco de lesão física”.

Bellino foi representado por advogados do escritório de advocacia Jeff Anderson and Associates. Ela e seus advogados planejam pedir ao tribunal que restabeleça o processo, de acordo com uma declaração no site da empresa.

Em declaração à Pitchfork, um dos advogados de Tyler, David W. Long-Daniels, disse: “Concordamos com o raciocínio do juiz e estamos gratos por este resultado em nome do nosso cliente”.

Steven Tyler ainda enfrenta um processo ativo de uma mulher de Los Angeles chamada Julia Misley (ex-Julia Holcomb), que afirma que o músico a agrediu e espancou sexualmente em 1973, quando ela tinha 16 anos e ele 25. Tyler negou a acusação de Misley. alegações.


Se você ou alguém que você conhece foi afetado por agressão sexual, encorajamos você a procurar apoio:

Linha direta nacional de agressão sexual da RAINN
http://www.rainn.org
1 800 656 ESPERANÇA (4673)

Linha de texto de crise
SMS: Envie “OLÁ” ou “HOLA” para 741-741

Fuente