O homem continua em estado crítico, disseram autoridades (Foto: Getty Images)

Um homem está em estado crítico depois de se incendiar em frente aos portões da Embaixada de Israel em Washington DC, disseram as autoridades.

Oficiais com o O Serviço Secreto dos EUA extinguiu o incêndio em frente à embaixada na International Drive, no noroeste de Washington, por volta das 13h, horário local.

“Um homem adulto transportou ferimentos graves com risco de vida para um hospital local”, disseram o pai e os serviços de emergência da cidade no X.

Ele sofreu queimaduras graves.

O Departamento de Polícia Metropolitana de Washington disse que uma unidade de eliminação de explosivos, o Serviço Secreto e o Departamento de Álcool, Tabaco, Armas de Fogo e Explosivos investigaram um veículo suspeito próximo em busca de explosivos.

Posteriormente, a força esvaziou o local às 16h, “sem nenhum material perigoso encontrado”.

WASHINGTON DC, ESTADOS UNIDOS - 25 DE FEVEREIRO: A polícia toma medidas de segurança e investiga a cena do crime depois que um homem se incendiou em frente à Embaixada de Israel em Washington, Estados Unidos, em 25 de fevereiro de 2024. O homem foi posteriormente encaminhado a um hospital regional em estado crítico devido a ferimentos graves.  (Foto de Celal Gunes/Anadolu via Getty Images)

Os policiais investigaram brevemente se um veículo próximo tinha explosivos dentro (Foto: Anadolu)

Ninguém mais ficou ferido.

O vídeo compartilhado online parecia mostrar o homem dizendo: ‘Liberte a Palestina’, depois de atear fogo a si mesmo no bloco 3.400.

As fotografias mostravam o homem vestindo um uniforme da Força Aérea dos EUA. Embora oficiais militares tenham dito O Washington Post eles ainda não o identificaram.

No vídeo, que tem cerca de três minutos de duração, é possível ouvir uma pessoa perguntando ao homem se ele precisa de ajuda enquanto caminha em direção ao portão.

O homem queimou por um minuto antes que a polícia começasse a apagar o fogo.

Uma investigação está em andamento.

A embaixada tem sido palco de protestos desde que a guerra Israel-Hamas eclodiu em Outubro passado, quando o grupo militante que controla a Faixa de Gaza matou cerca de 1.200 pessoas.

As forças israelenses mataram mais de 29 mil palestinos e feriram quase 70 mil, segundo Autoridades de saúde de Gaza.

O Estimativas da IDF 240 soldados morreram desde o início da operação militar no enclave.

Entre em contato com nossa equipe de notícias enviando um e-mail para webnews@metro.co.uk.

Para mais histórias como esta, confira nossa página de notícias.

MAIS: Papai não teve permissão para comprar tinta porque os funcionários pensaram que ele iria ‘usá-la para graffiti’

MAIS: Declan Donnelly em agonia depois de ficar com a ‘bola presa’ no desastre do Saturday Night Takeaway

MAIS: Manifestantes pró-Palestina fecham a Tower Bridge



Fuente