A expressão “não há desculpas”, usada por Joe Biden na sexta-feira, foi repetida pela sua vice-presidente, Kamala Harris: “O Governo israelita tem de fazer mais para aumentar de forma significativa o fluxo de ajuda. Não há desculpas”, afirmou. “Eles não podem impor restrições desnecessárias à distribuição de ajuda. Eles devem assegurar que o pessoal humanitário, os locais e os comboios [colunas de camiões] não são alvos”, sublinhou, em comentários que a imprensa israelita considerou os mais duros já feitos pela Administração norte-americana.

Fuente