Pelo menos 7 trabalhadores humanitários foram mortos na terça-feira em ataques israelenses em Gaza.

Jerusalém:

O exército de Israel reconheceu na quarta-feira que cometeu um “grave erro” ao matar sete trabalhadores humanitários de uma instituição de caridade dos EUA num ataque aéreo em Gaza.

“Este incidente foi um erro grave”, disse o chefe das Forças de Defesa de Israel, Herzi Halevi, numa mensagem de vídeo no X, culpando “um erro de identificação – à noite, durante uma guerra em condições muito complexas”.

“Isso não deveria ter acontecido”, acrescentou.

(Exceto a manchete, esta história não foi editada pela equipe da NDTV e é publicada a partir de um feed distribuído.)

Esperando por resposta para carregar…

Fuente