(Foto de Mike Stobe/Getty Images)

A era Stefon Diggs acabou para o Buffalo Bills.

A ex-estrela do Minnesota Vikings pode ter demorado muito para ser bem-vinda em Buffalo e agora está indo para o Houston Texans.

Notavelmente, sua gestão em Buffalo pode cair na infâmia, não por causa de seu jogo, mas por causa de quanto dinheiro ele custou ao time.

Conforme mostrado pelo especialista em teto salarial Jason Fitzgerald, da Over The Cap, os Bills agora renderão cerca de US$ 31,1 milhões em dinheiro morto para ele.

Ele chamou a extensão do contrato de Diggs de “desastre”, já que eles acabaram pagando US$ 20,9 milhões extras em 2022 e 2023 apenas para mandá-lo embora por escolhas baixas no draft.

Os Bills poderiam estar muito desesperados para se livrar dele se estivessem dispostos a absorver aquele golpe e vê-lo ir embora.

Diggs atraiu todo tipo de atenção negativa da mídia na temporada passada e parecia que ele estava pronto para forçar sua saída do time.

Até mesmo seu irmão Trevon recorreu às redes sociais para denunciar os Bills e instou-os a trocá-lo, então ele claramente não estava mais feliz lá.

Sua produção sofreu uma queda acentuada assim que Joe Brady substituiu Ken Dorsey como coordenador ofensivo, mas a equipe se saiu melhor ofensivamente quando ele deu um passo para trás.

Talvez seja por isso que eles sentiram que poderiam seguir em frente sem ele, independentemente das implicações financeiras dessa decisão.

Mesmo assim, eles devem ter um plano alternativo, pois também perderam Gabe Davis.

PRÓXIMO:
Robert Griffin III faz uma declaração ousada sobre Stefon Diggs



Fuente