Os nomes falsos, o medo que a campainha tocasse, o amor que sobrevive à distância e como passou a fronteira com uma bomba escondida na bagageira do carro. Isabel do Carmo. Uma vida cheia de histórias. Se hoje, com 83 anos, é conhecida pelo seu trabalho como médica endocrinologista, olhando para trás, a sua história cruza-se com a Revolução dos Cravos.

Fuente