Pelo menos quatro pessoas morreram esta quarta-feira e 57 ficaram feridas, de acordo com um novo balanço, feito pelos bombeiros, do sismo de magnitude 7,5 na escala de Richter que abalou a costa de Taiwan. De acordo com o Corpo Nacional de Bombeiros de Taiwan, todas as mortes ocorreram na região de Hualien, a mais próxima do epicentro do sismo, ao largo do leste da ilha.

Três das vítimas morreram e mais de 40 ficaram feridas enquanto faziam uma caminhada no trilho Taroko Dekaron, no município de Xiulin. Uma outra pessoa morreu após o veículo que conduzia ter sido atingido pela queda de pedras perto de um túnel rodoviário.

O sismo ocorreu pelas 9h (1h em Lisboa), com o epicentro situado perto de Hualien, a uma profundidade de 15,5 quilómetros, indicou o Centro Sismológico da China. Foram já retirados todos os alertas de tsunami emitidos em Taiwan, Japão, Filipinas e pelo Centro de Alerta de Tsunamis do Pacífico.



O primeiro abalo foi seguido por uma réplica de magnitude 6,2 na escala de Richter, de acordo com o Serviço Geológico dos Estados Unidos. O sismo causou danos materiais consideráveis, especialmente em Hualien, cidade com cerca de 100 mil habitantes, onde pelo menos dois edifícios residenciais desabaram parcialmente, deixando pessoas presas no interior.

As autoridades de Taiwan disseram que 308.242 casas ficaram sem electricidade, embora o fornecimento já tenha sido restabelecido em cerca de 70% das habitações. O presidente da autarquia de Taipé, Chiang Wanan, declarou o nível dois do centro de resposta a desastres na capital de Taiwan e pediu aos cidadãos que tenham cuidado e estejam atentos a possíveis novas réplicas.

A Comissão de Segurança Nuclear de Taiwan avançou que as instalações nucleares da ilha não sofreram danos. O sismo foi “o mais forte em 25 anos” na ilha, disse o director do Centro Sismológico de Taiwan, Wu Chien-fu. Em Setembro de 1999, um abalo de magnitude 7,6 matou 2.400 pessoas em Taiwan.

No Japão, as autoridades tinham pedido a quase 500 mil pessoas nas ilhas de Okinawa, Miyakojima e Yaeyama, no sul do país, para abandonarem as habitações e procurarem refúgio em locais mais elevados.

O alerta de tsunami levou também à suspensão de todos os voos de e para o aeroporto de Naha, na ilha principal de Okinawa, enquanto os passageiros que se encontravam no aeroporto foram levados para os pisos superiores devido à proximidade da costa.

Taiwan está localizada no chamado “Anel de Fogo” do Pacífico, uma zona de intensa actividade sísmica e vulcânica que se estende do Japão ao Pacífico, através do sul da Ásia.



Fuente