O Conselho Nacional de Juventude (CNJ) vê com “profunda preocupação” o regresso do tema do Serviço Militar Obrigatório (SMO) em Portugal e discorda dos argumentos apontados para justificar o recuperar do assunto tais como a “falta de militares e o agudizar de um clima bélico”.

Fuente