Técnico afirma que excesso de erros também aconteceu por conta do estado ruim do gramado do Estádio Alejandro Villanueva




Foto: Lucas Merçon/FLUMINENSE FC – Legenda: Felipe Melo errou muitos passes no primeiro tempoe acabou substituído na segunda etapa / Jogada10

Os erros excessivos de passe foram a causa da estreia com empate e má atuação do Fluminense na Libertadores. Pelo menos essa foi a explicação do técnico Fernando Diniz apos o 1 a 1 com o Alianza Lima, nesta quarta-feira (3), no Peru. Para o treinador, ademais, o mau estado do gramado do  Estádio Alejandro Villanueva nprejudicaram consideravelmente o Tricolor.

“Erramos muito mais do que costumamos errar. Campo irregular, muito seco. Muitos dos passes errados o campo tem a ver. Demoramos a perceber isso e nos adaptarmos. No segundo tempo colocamos o time pra frente, mas não ficamos desorganizados. Ainda assim tivemos dificuldade para penetrar”, analisou.

Durante toda a primeira etapa, contudo, o time não conseguiu finalizar a gol. Questionado sobre a dificuldade da equipe para acertar o alvo nas finalizações, Diniz relativizou a questão, mas reconheceu que, em determinados momentos, os jogadores precisam arriscar mais.

“Times quando jogam com linha baixa dificultam a finalização. Uma das possibilidades de fazer o gol é o chute de fora da área, que pode dar em gol ou escanteio. A bola ir no gol, todavia, é relativo. No Manchester City x Arsenal, o City acertou uma bola no gol e o Arsenal, duas. Dois times indiscutíveis, que jogam com proposta ofensiva. Mas concordo que, tendo a oportunidade, precisamos finalizar”, opinou.

Siga o Jogada10 nas redes sociais: Twitter, Instagram e Facebook.



Fuente