O novo Governo tomou posse na terça-feira e entre as pastas entregues no Palácio da Ajuda seguiram também várias leis que, estando já aprovadas e publicadas, ainda precisam de regulamentação para poderem ser aplicadas. É o caso da lei da morte medicamente assistida, da gestação de substituição e da nova lei da nacionalidade. Tudo medidas caras à esquerda parlamentar que viu o Governo de António Costa deixar estas leis por fechar.

Artigo Exclusivo para subscritores

Subscreva já por apenas 1,73€ por semana.

Já é Subscritor?
Comprou o Expresso?Insira o código presente na Revista E para continuar a ler

Fuente