Entre 17 e 19 de Maio há uma casa de portas abertas em Lisboa. Lá dentro esperam-no vinte dos maiores produtores de vinho de Portugal, cada um com cinco vinhos muito especiais para dar a provar (no total, estarão à prova 100 vinhos raros e únicos). Haverá espaço e tempo para conversar sobre vinho, claro, mas também sobre música, com os músicos Mário Laginha e Sérgio Godinho, e sobre comida, já que o jantar será preparado pelo chefe de cozinha Alexandre Silva, do restaurante Loco, com uma estrela Michelin.

Depois do Porto, em 2023, esta segunda edição do Vinho da Casa (Não é qualquer vinho, não é qualquer casa) – evento organizado pelo PÚBLICO e a Out of Paper – acontece na La Distillerie, um espaço cheio de carácter no centro de Lisboa, junto ao Campo de Santa Clara. Aí, espalhados pelas várias divisões (não se espere encontrar aqui os fica habituais da feiras de vinhos), os produtores irão receber os visitantes como se estivessem na sua casa.

E alguns irão mesmo mostrar dotes insuspeitos que vão muito para além do vinho: vai ser possível comprovar que Pedro Baptista, o enólogo actualmente responsável pelo Pêra Manca, e Luís Sottomayor, que faz o igualmente mítico Barca Velha, são também excelentes cozinheiros, tal como Mário Sérgio, da Quinta das Bágeiras e Luís Cabral de Almeida, da Herdade do Peso.



Vinho da Casa na edição de 2023, no Porto, conversas sobre vinho como quem está na casa de amigos
José Sérgio

E quem quer ficar a conhecer o talento musical de Carlos Agrellos, da Quinta do Noval? Ou descobrir alguns dos copos de uma colecção muito especial, a de Adrian Bridge, da Taylor’s? Ou ainda ouvir poesia pela voz de Paulo Nunes, da Casa da Passarella? Como se estivessem na sua sala de estar, num encontro íntimo com amigos, estes produtores vão partilhar com os visitantes da La Distillerie alguns dos seus passatempos e paixões.

Mas o programa do Vinho da Casa oferece muito mais. Para quem quiser aprofundar os conhecimentos sobre vinho, haverá três masterclasses para um máximo de 30 participantes cada. Numa delas, Uma amostra da história: os bons vinhos brancos de Portugal (que será em inglês, no dia 18), o casal de Masters of Wine britânicos Susie Barrie e Peter Richards, na sua primeira prova juntos em Portugal, irá apresentar alguns dos mais extraordinários vinhos brancos feitos no país, além de revelar os seus dotes musicais. Os tintos, igualmente excepcionais, ficarão a cargo de outro Master of Wine, o brasileiro Dirceu Vianna Júnior, numa prova (dia 17) baptizada com o sugestivo nome de Vinhos para Acelerar o Coração.



Anselmo Mendes e Dirk Niepoort num momento descontraído, em que produtores e enólogos mostram os seus outros talentos, da cozinha à música
José Sérgio

Por fim, haverá uma prova de vinho do Porto (dia 19), apresentada pelo crítico do PÚBLICO Manuel Carvalho, Porto, as seduções de um vinho clássicona qual se poderá provar um Quinta do Vallado Porto Colheita Branco de 1940, um Niepoort Porto Garrafeira 1948, um Quinta do Noval Tawny Colheita 1968, um Taylor’s Very Very Old Port, um Dow’s Vintage 1980 e um Ramos Pinto Vintage 1982.

Os 20 produtores, todos eles convidados pela organização para participar no Vinho da Casa, são: Adega do Mouchão (Iain Richardson), Anselmo Mendes, Barbeito (Ricardo Diogo), Casa da Passarella (Paulo Nunes), Casa Ferreirinha (Luís Sottomayor), Reynolds Wine Growers (Julian Reynolds), Fundação Eugénio de Almeida (Pedro Baptista), Júlio Bastos, Luís Pato, Quinta das Bágeiras (Mário Sérgio), Niepoort (Daniel Niepoort), Quinta do Crasto (Manuel Lobo), Quinta do Noval (Carlos Agrellos), Quinta do Vallado (Francisco Ferreira, João Ferreira Álvares Ribeiro), Quinta do Vale Meão (Francisco Olazabal), Ramos Pinto (Thomas Rogerson), Susana Esteban, Symington (Harry e Charlotte Symington, Celso Pereira) Taylor’s (Adrian Bridge), Wine and Soul (Sandra Tavares e Jorge Serôdio Borges).

O Vinho da Casa tem o patrocínio da Haier, DIAM e Saverglass e o apoio da ViniPortugal, o copo oficial é Riedel e o hotel é o Torel Palace Lisboa e a produção é da H2N. A loja oficial do evento é a Garrafeira Imperialque acaba de receber o prémio de Melhor Garrafeira do Ano atribuído pela Revista Grandes Escolhae na qual, durante o evento, poderá ser comprado vinho com 10% de desconto, com entrega em casa.

Fuente