Muitas pessoas convivem com manifestações graves de aterosclerose, como ataque cardíaco ou derrame.

Nova Delhi:

As doenças cardiovasculares, causadas principalmente pela aterosclerose ou acúmulo de gorduras e colesterol nas paredes das artérias, matam uma em cada três pessoas em todo o mundo, tornando-se a principal causa de morte no mundo, segundo pesquisadores na quinta-feira.

Uma equipa do Rigshospitalet da Dinamarca observou que muitas pessoas vivem com manifestações graves de aterosclerose, como um ataque cardíaco ou um acidente vascular cerebral.

A condição não representa apenas um fardo significativo para estes indivíduos, mas também um fardo pesado para os sistemas de saúde e as sociedades em todo o mundo.

“A aterosclerose pode desenvolver-se desde tenra idade e muitas vezes permanece ‘silenciosa’, isto é, sem sintomas, durante muitos anos, até ocorrer repentinamente, por exemplo, com um ataque cardíaco”, disse o Dr. Henning Bundgaard, médico-chefe e professor do Departamento de Cardiologia no Rigshospitalet.

Os pesquisadores disseram que o risco de aterosclerose é atualmente medido pela pressão arterial, níveis de colesterol, idade e estilo de vida.

Liderada pela Fundação Novo Nordisk, a equipa pretende desenvolver métodos de detecção precoce e prevenção.

“Esperamos identificar novos meios para detectar a aterosclerose em fases iniciais e numa idade mais jovem, ou seja, durante o período ‘silencioso'”, disse o Dr. Bundgaard.

Num novo estudo, pretendem incluir imagens das artérias do pescoço e da virilha e das artérias coronárias, bem como análises genéticas e análises ao sangue num novo estudo com 16.000 indivíduos com idades entre os 20 e os 70 anos.

Esperando por resposta para carregar…

Fuente