Os turistas que visitam Maiorca receberam um aviso urgente de férias, enquanto as autoridades lutam para encontrar formas de lidar com o excesso de turismo. As autoridades apelam a um “plano estratégico” ao mesmo tempo que afirmam que a cidade se encontra numa “situação crítica”.

Na terça-feira, a presidente da Federação dos Hoteleiros de Maiorca, Maria Frontera, apelou a um “plano estratégico” para combater a sobrelotação turística, informa o Boletim Diário de Maiorca.

Os hoteleiros propuseram “desviar os fluxos turísticos”, melhorando o transporte público para melhor distribuir o movimento na época alta com base nas capacidades de carga do município calculadas pelo governo no ano passado.

A federação disse que entende que será difícil encontrar soluções no “curto prazo” que antecede o pico da temporada de verão, mas criticou os governos anteriores por suas ações serem “mais reativas do que preventivas”.

No parlamento, a presidente das Ilhas Baleares, Marga Prohens, defendeu a restrição do crescimento do turismo para dar prioridade ao “valor, não ao volume”.

“Tenho orgulho de ser presidente de uma região turística e justamente por isso acredito no turismo e no modelo económico. Chegou a hora de estabelecer os limites que vocês (a oposição) não estabeleceram”, disse o político espanhol.

De acordo com a Federação dos Hoteleiros de Maiorca, pelo menos 155 hotéis e resorts em Maiorca permanecem abertos durante todo o ano para caminhadas de inverno e férias de verão – o dobro do que havia em 2019.

Os hoteleiros pediram “uma imagem clara” da situação em todas as Baleares, com dados que indiquem as capacidades de carga em cada município, após a mudança de governo no ano passado.

Acrescentou que os problemas actuais não são novos e que há vários anos os hoteleiros apelam a “um processo de transformação”. “A procura de um equilíbrio de coexistência entre residentes e visitantes tem sido um problema nestas ilhas”.

“Todos vimos isso e pedimos que fosse melhor gerido. Mas os governos tendem a ser mais reativos do que preventivos.”

Entretanto, no parlamento das Baleares, a presidente Marga Prohens disse que “sempre” defendeu a limitação do crescimento do turismo e que o programa do seu governo defende uma transformação do modelo turístico para que cresça em valor e não em volume.

Ela acusou o governo anterior de não ter feito “absolutamente nada” para combater a oferta ilegal de alojamento turístico.

Fuente