Nos muitos anos que tenho dedicado ao assunto, ocasionalmente incentivado por um susto ou dois, cheguei à conclusão de que a melhor maneira de viver é viver distraído, e distraidamente.



O pior conselho que me deram foi pôr sempre “talvez” antes de uma afirmação – porque pode não ser verdade e pode haver quem discorde.

Fuente