Um tribunal turco condenou na quinta-feira um ex-líder do partido pró-curdo HDP a 42 anos de prisão pelo seu alegado envolvimento nos tumultos fatais que eclodiram em 2014, quando jihadistas do grupo Estado Islâmico invadiram a cidade síria de Kobane.

Fuente