A UE abriu na quinta-feira uma investigação formal sobre o Facebook e o Instagram por suspeita de que as plataformas de propriedade da Meta estejam causando comportamento viciante em crianças.

Fuente