Home Notícias Graduados de Harvard realizam greve de formatura em Gaza (VÍDEO)

Graduados de Harvard realizam greve de formatura em Gaza (VÍDEO)

47
0

Centenas de estudantes em mantos gritavam “Palestina Livre” na quinta-feira enquanto os diplomas eram conferidos

Centenas de graduados saíram de uma cerimônia de formatura na Universidade de Harvard na quinta-feira, pedindo o fim da guerra em Gaza e condenando a desqualificação de estudantes envolvidos em protestos anteriores.

Um dia antes, foi anunciado que 13 estudantes que tinham participado num acampamento pró-Palestina no campus não seriam autorizados a receber os seus diplomas juntamente com outros formandos.

De acordo com a Associated Press, grupos de estudantes saíram da formatura cantando “Palestina livre, livre” e “Deixe-os andar, deixe-os andar” em referência aos formandos impedidos de participar da cerimônia.

Harvard disse na quarta-feira que um de seus dois conselhos de administração rejeitou os membros do corpo docente, que votaram para convidar novamente 13 estudantes manifestantes que foram excluídos da formatura.

Os estudantes oradores presentes na cerimónia criticaram fortemente a decisão, desviando-se das observações preparadas para expressarem apoio aos seus pares desqualificados.

Um dos palestrantes, Shruthi Kumar, disse sob aplausos: “Este semestre a nossa liberdade de expressão e as nossas expressões de solidariedade tornaram-se puníveis… Estou profundamente decepcionado com a intolerância à liberdade de expressão e ao direito à desobediência civil no campus.”

“Harvard, você está nos ouvindo?” ela gritou para os alunos, que aplaudiram de pé.

De acordo com Kumar, mais de 1.500 estudantes fizeram petições e quase 500 funcionários e professores manifestaram-se sobre a decisão de Harvard.

Mais de 2.900 pessoas foram presas ou detidas em campus universitários nos EUA desde 18 de abril, quando os protestos pró-Palestina começaram, segundo relatos da mídia.

Os manifestantes apelaram às suas escolas para cessarem todos os negócios com Israel ou quaisquer empresas que apoiem o seu esforço de guerra em Gaza, que matou 35.000 palestinianos desde Outubro passado.

Policiais e administradores universitários entraram em confronto com os manifestantes, prendendo estudantes e removendo acampamentos, bem como ameaçando consequências acadêmicas.

Estudantes de Harvard desmantelaram voluntariamente o seu acampamento depois de a universidade ter dito que se reuniria com eles para discutir a divulgação e o desinvestimento em Israel.

Você pode compartilhar esta história nas redes sociais:



Fuente

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here