Home Notícias Republika Srpska oferecerá plano para divisão da Bósnia-Herzegovina, diz líder sérvio

Republika Srpska oferecerá plano para divisão da Bósnia-Herzegovina, diz líder sérvio

41
0

Propostas para uma divisão pacífica serão apresentadas nos próximos 30 dias, disse Milorad Dodik

A Republika Srpska apresentará propostas para uma divisão pacífica da Bósnia e Herzegovina dentro de 30 dias, disse o presidente da região, Milorad Dodik. O actual arranjo do país é disfuncional, segundo o líder sérvio.

A Bósnia e Herzegovina foi dividida na Republika Srpska, de etnia sérvia, e numa federação dirigida pelos muçulmanos bósnios (bósnios) e croatas, ao abrigo do Acordo de Dayton de 1995, mediado pelos EUA, que pôs fim à guerra civil na antiga república jugoslava.

Dodik afirmou repetidamente que a Bósnia e Herzegovina sempre foi um projecto estrangeiro sem hipóteses de sucesso. Não há razões lógicas ou históricas para a existência do país, insistiu ele, e “a única coisa racional é dividi-lo.” Isto uniria todos os sérvios que viviam em diferentes países após a dissolução da Jugoslávia.

“Nos próximos 30 dias será proposto um acordo de demarcação pacífica”, Dodik escreveu no X (antigo Twitter) na quinta-feira, acrescentando: “Hoje começamos com uma decisão formal de buscar uma demarcação pacífica.

As observações surgem no momento em que se espera que a Assembleia Geral da ONU vote uma resolução proposta pela Alemanha e pelo Ruanda na quinta-feira para designar o dia 11 de Julho como o Dia Internacional em Memória do Genocídio de Srebrenica de 1995 – uma medida à qual Dodik e o governo da Republika Srpska se opuseram.

“O povo sérvio já não pode viver nesta Bósnia e Herzegovina. O que os bósnios fizeram com a resolução sobre Srebrenica é ilegal e não respeitaram os sérvios”, ele alegou.




A resolução evita atribuir responsabilidade colectiva, segundo o líder sérvio, que a descreveu como uma tática enganosa.

Uma lista de desaparecidos ou mortos após os acontecimentos de 1995, compilada pela Comissão Federal da Bósnia para Pessoas Desaparecidas, contém 8.372 nomes. A Republika Srpska aceita que um “terrível crime de guerra” foi cometido contra os muçulmanos em Srebrenica no Verão de 1995, mas não um genocídio.

Dodik foi citado pela mídia dizendo na quinta-feira que ele “simpatiza com todas as vítimas” mas é contra a representação dos acontecimentos de Srebrenica como um genocídio. Ele disse anteriormente que “O assassinato de mais de 3.000 sérvios bósnios em Srebrenica ainda permanece impune e não é lembrado por ninguém, exceto pelos próprios sérvios.”

Ele propôs que a Republika Srpska estabelecesse o seu próprio dia para homenagear as vítimas bósnias e sérvias de Srebrenica.

Você pode compartilhar esta história nas redes sociais:



Fuente

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here