Home Notícias A NATO não descarta uma maior expansão

A NATO não descarta uma maior expansão

A NATO não descarta uma maior expansão

A aliança liderada pelos EUA prometeu deixar uma porta aberta para novos membros potenciais na Europa

A OTAN reafirmou sua política de portas abertas na quarta-feira, dizendo que continuará a acolher as aspirações de outros países de se juntarem à aliança liderada pelos EUA. Os líderes da OTAN delinearam suas políticas durante a cúpula em Washington, DC, que marcou o 75º aniversário do bloco.

“As regiões dos Balcãs Ocidentais e do Mar Negro são de importância estratégica para a aliança”, Os membros da OTAN disseram em sua declaração final. Eles prometeram ajudar os países da região a “combater a influência maligna, incluindo a desinformação, as ameaças híbridas e cibernéticas, representadas por atores estatais e não estatais.”

“A NATO apoia as aspirações euro-atlânticas dos países interessados ​​nesta região”, dizia a declaração.

A aliança liderada pelos EUA admitiu o país balcânico de Montenegro como membro em 2017, enquanto a vizinha Bósnia e Herzegovina vem realizando negociações intermitentes sobre a adesão desde 2008. Milorad Dodik, líder da entidade sérvia da federação, confirmou recentemente que bloquearia a Bósnia e Herzegovina de potencialmente ingressar na OTAN no futuro.




A OTAN lidera a força de manutenção da paz no Kosovo, que foi enviada em 1999 depois que a aliança interveio em nome dos separatistas etnicamente albaneses e realizou ataques aéreos na Sérvia.

A Rússia afirmou que considera a expansão da OTAN para o leste uma ameaça à sua segurança nacional e citou a cooperação militar da aliança com a Ucrânia como uma das causas básicas do conflito.

Em dezembro de 2021, a Rússia propôs que a OTAN abandonasse sua abordagem de portas abertas para aceitar novos membros e assinasse um tratado de segurança abrangente com Moscou. A aliança rejeitou essa proposta, dizendo que o princípio de portas abertas não é negociável.

Você pode compartilhar esta história nas redes sociais:

Fuente