Manuel de Araújo reclama morosidade na tramitação do processo Max-Love

Max-Love-300x148 Manuel de Araújo reclama morosidade na tramitação do processo Max-LoveQuelimane (Txopela) – O Pr. do Conselho Municipal de Quelimane, Manuel de Araújo reclamou ao Governo da Zambézia à 28 de Fevereiro ultimo em sede de um encontro a porta fechadas a morosidade na tramitação do processo atinente ao julgamento do oficial de Policia que atirou mortalmente contra o músico Max-Love nas festividades da reeleição de Manuel de Araújo ao posto de Presidente da Autarquia em 2013.

Facto é que o presumível responsável pela morte do cantor Max-Love ainda continua impune, familiares do jovem Jaime Paulo Caminho de nome oficial, morto a tiro em 2013 por um agente da polícia, estão indignados com as autoridades dado que já se passaram 4 anos desde a sua morte e os autores permanecem impunes.

Max-Love foi baleado mortalmente na cabeça por um Policia de guarda residencial de Joaquim Veríssimo, Ex- Governador da Zambézia. Este crime hediondo teve lugar precisamente em frente a residencial oficial do Governador da Zambézia a 21 de novembro de 2013, um dia após o anúncio dos resultados das eleições autárquicas que deram a vitória à Manuel de Araújo candidato a presidência do Conselho Municipal local pelo Movimento Democrático de Mocambique. O jovem festejava a vitória do seu partido quando foi alvejado.

Manuel de Araújo, na ocasião exigiu respostas sobre o estágio actual do processo que visa culpabilizar e condenar o agente policial afecto a unidade de protecção de altas individualidades que tirou a vida ao músico Max-Love, na sequência foi aclarado de que o caso ainda “permanece sem decisão e apenas foi mencionado pelo Governo da Província que uma vez feito recurso deve-se esperar pelo acórdão dos Juízes do Tribunal Superior de Recurso em Nampula, com processo registado sob o número 55/2014.

LIVRE & INDEPENDENTE

© Jornal Txopela, 2017
Todos os direitos reservados
Fundado em 2014

REGISTO Nº 01/GABINFO-DEC/2016. © AFRO MEDIA COMPANY
Ir para a barra de ferramentas