Home Notícias Próximo episódio | PÚBLICO

Próximo episódio | PÚBLICO

51
0

Olá.

A Max chegou a Portugal esta semana, ou seja a HBO Max reinventou-se uma vez mais para se inserir num mercado global em que quer os nossos olhos e o nosso tempo com cada vez mais argumentos. Tem desporto ao vivo Prêmiotem mais conteúdos de outros canais que entretanto o grupo proprietário adquiriu, novas funcionalidades. O que ainda não tem é produção própria e original portuguesa. Falámos com Joana Silva, vice-presidente de programação e aquisições da Max, uma espécie de olheira permanente da produção nacional.



E, a partir da Califórnia, o que explicou foi que até agora a Max tem feito em Portugal “compra e aquisição de direitos”, o que explica o volume de filmes e séries portuguesas na plataforma. Para o lançamento da Max, aproveitaram para anunciar dois títulos que são co-produções luso-espanholas nos quais são mais um parceiro, com a RTP ou a TV Galicia, por exemplo.

“Para já não há ainda planos de produção nacional, não obstante haver um claro compromisso com a produção local — cinema e séries — mas estamos a entrar por essa via, as pré-aquisições”, explicou ao PÚBLICO. Por que é que ainda não aconteceu uma Glória ou um Rabo de Peixecomo na Netflix, ou uma aproximação maior ao sector e público português como fez a Amazon Prime Video com Morangos com Açúcar? “Nós viemos [enquanto marca e grupo] de várias fusões, várias reestruturações. Daí também essa brecha“, contextualizou Joana Silva — a fusão da Warner Media com o Discovery Group foi demorada, mudaram os responsáveis, as prioridades foram redefinidas.

E também “demos prioridade a outros mercados a nível europeu porque são mercados mais maduros no sentido da produção, como o mercado espanhol ou francês”, admite.

A sua atenção está dispersa por vários países, mas salienta o facto de a marca se associar a festivais de cinema para apoiar o sector, atribuindo prémios e garimpando um pouco. Uma coisa é certa, diz: “Queremos fazer a diferença e não ter uma série só para ter mais uma série”.

A mudança de marca abre o espectro do que podem fazer agora e incluir na Max, que se quer mais diversificada e não só casa das séries de prestígio da HBO, considera, mas a ideia é “continuidade” em simultâneo com a “abertura do escopo de possíveis aquisições, de pensar mais na Europa”.

O que anda a ver?

Alessandro Araimo, director regional para Portugal, Espanha e Itália da Warner Discovery

“Estou com muita vontade de ver a nova temporada de Casa do Dragão e fiquei muito contente com o que já vi. Sou um tipo da fantasia nesse sentido e para vos dizer que mal posso esperar… Do que já vi da segunda temporada, é ainda melhor do que a primeira. Já temos todas as personagens a tentar jogar umas contra as outras ou juntas.”

Netflix

Sexta-feira, 24 de Maio

Atlas — Filme sobre Atlas Shepherd, ou Jennifer Lopez, analista de dados brilhante, solitária e muito desconfiada perante a inteligência artificial. O que dá jeito quando a sua missão é capturar um robot com o qual ela partilha um passado.

Mulligan — Segunda parte desta série em que mais uma vez a Terra está um desastre pós-apocalíptico e ainda por cima pejado de alienígenas. O Presidente Mulligan sobreviveu e o seu grupo é heterogéneo grupo de sobreviventes. É, curiosamente, uma comédia com Tina Fey entre os produtores executivos. Dez episódios.

A Minha Oni — Quarta longa-metragem do Studio Colorido, é uma fantasia sobre um rapaz humano com dificuldade em fazer amigos e uma rapariga, Tsumugi, que é uma “eles” — o que lamentavelmente significa que ela é um demónio. Realização de Tomotaka Shibayama, que trabalhou no Studio Ghibli.

Quarta-feira, 29 de Março

A Vida Que Desejas — Minissérie italiana que é sobre amor e revezes. Gloria vive em Lecce com Ernesto até que chega a sua amiga da universidade Marina, mas também os seus dois filhos Andrea e Arianna e mais um na barriga. Marina também traz segredos sobre o passado de Gloria. Seis episódios.

Biônica — Filme brasileiro de sci-fi em que as próteses robóticas redefinem o desporto. Duas irmãs que competem no salto em comprimento levam a sua rivalidade demasiado longe.

Dançar Para o Diabo: O Culto 7M do TikTok — Dançar: é para isso que serve o TikTok, não é? Esta série documental em três episódios recorda como um grupo de dançarinos influenciadores é capturado por um culto que se faz passar por uma empresa de gestão chamada 7M.

Quinta-feira, 30 de Maio

Érico — Minissérie de seis episódios de Abi Morgan, passado na Nova Iorque dos anos 1980, centrado na busca de menino de nove anos que desapareceu a caminho da escola. O seu pai é Vincent, um dos mais célebres marionetistas de Nova Iorque. O Eric do título é um monstro que o filho desenhava. Benedict Cumberbatch é Vincent.

Garota geek — Série juvenil britânica sobre a entrada de uma jovem no mundo da moda.

Máx.

Sexta-feira, 24 de Maio

Nojento – Documentário sobre o tenista romeno Ilie Năstase, co-oprodução entre a HBO Documentaries Europe e a romena Libra Films e que se estreia em transmissão pouco depois da sua exibição no Festival de Cannes.

Casa Acústica – Terceira temporada da série que explora a música através de alguns dos seus intérpretes. Desta vez, Nininho Vaz Maia, Richie Campbell, Miguel Poveda, Alex Ubago, Niña Pastori ou Maikel Delacalle são alguns dos convidados.

Domingo, 26 de Maio

Bola Cromática Gaga – Concerto especial gravado perante 52 mil pessoas no Dodger Stadium de Los Angeles durante a digressão homónima.

Quinta-feira, 30 de Maio

Moviepass, Moviecrash — Documentário HBO Original sobre o serviço de subscrição de bilheteira de cinemas e que entrou em falência depois de ter sido um fenómeno de sucesso.

do filme

Quarta-feira, 29 de Maio

Umberto Eco – A Biblioteca do Mundo — Documentário de Davide Ferrario  em que Eco abre as portas da sua biblioteca.

Sartre e Camus: O fim de uma amizade — Documentário de Joel Calmettes sobre o período em que Jean-Paul Sartre e Albert Camus, os dois escritores franceses mais famosos do século XX, foram amigos e depois se tornaram inimigos.

Psicopata Americano: Bret Easton Ellis — Documentário de Jean-Christophe Klotz sobre o escritor Bret Easton Ellis, que adora tanto o estrelato quanto aqueles que dizem mal dele.

Stephen King: Um Mal Necessário — Documentário sobre o prolífico Stephen King, “o rei do terror em papel” que dá acesso à sua juventude e forma de trabalhar, mas também aos seus problemas.

Joana e Baudelaire — Documentário de Régine Abadia sobre a musa e companheira de Baudelaire, que inspirou alguns dos grandes poemas da língua francesa e que foi maltratada pelos biógrafos de Baudelaire por ser negra. Jeanne nem é o seu nome, porque ele não chegou até aos nossos dias.

Quinta-feira, 30 de Maio

Ryuichi Sakamoto: Opus — O famoso e recente documentário sobre o compositor que morreu precisamente no ano em que deixou este seu testamento musical, que é o seu último concerto.

Vídeo Amazon Prime

Sexta-feira, 24 de Maio

Quem o matou? — Série sobre o mistério em torno da homicídio do mais conhecido apresentador do México.

Disney+

Sexta-feira, 24 de Maio

Os Beach Boys — Eis uma estreia cheia de Boas vibrações mas também tão previsivelmente agridoce como uma criança assustada numa montanha-russa num Saveiro João B. Personificação do sonho californiano, o grupo é alvo de um documentário em que há imagens e entrevistas inéditas com rian Wilson, Mike Love, Al Jardine, David Marks e Bruce Johnston, mas também Lindsey Buckingham, Janelle Monáe, Ryan Tedder e Don Was.

Segunda-feira, 27 de Maio

A Baleia — Um dos filmes-sensação da temporada de Óscares do ano passado e espécie de “voltar” de Brendan Fraser, é a história de um professor de inglês recluso e com obesidade mórbida que tenta reaproximar-se da sua filha adolescente.

TVCine+

Segunda-feira, 27 de Maio

David Bowie — Depois de um domingo de homenagem no canal TVCine Emotion, chegam ao TVCine+ os filmes Stardust – O Nascer De Uma Estrelapor Gabriel Range, e Sonho Acordado da Luade Brett Morgen.

Ó transmissão é o futuro

Ficou a saber-se esta semana que afinal a Marvel/Disney vai mesmo fazer a série Visãofocada no super-herói interpretado por Paul Bettany. Será Terry Matalas o showrunner e a estreia está prevista para 2026. Na Netflix, O Mago está a avançar com novo protagonista (saudoso Henry Cavill deixará de ser Geralt) e mostrou a primeira imagem de Liam Hemsworth como o protagonista da série — que vai ter mais duas temporadas, a quarta e a quinta, com a qual termina. Ambas estão a ser filmadas em simultâneo. Ainda na Netflix, O Problema dos 3 Corpos vai mesmo voltar com “mais episódios” para “acabar a história” e os produtores David Benioff, Dan Weiss e Alexander Woo garantiram que o seu contrato é para fazer “temporadas” e não apenas uma mão cheia de episódios.

Ler para ver

PÚBLICO: “Aumentar a penetração da Max no mercado português é o meu objectivo número 1”

PÚBLICO: Sam Spade e John Sugar, dois detectives à antiga para os dias de hoje

PÚBLICO: Não é impressão sua, Bridgerton está mesmo a crescer e teve a sua melhor estreia

Repórter de Hollywood: O último despejo de dados da Netflix destaca seu alcance global

Até ao Próximo Episódio.

Fuente

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here