E, que tal uma ajuda em troca de um sorriso no rosto?

Raca-Oculta-1-300x169 E, que tal uma ajuda em troca de um sorriso no rosto?É, em abono a verdade, um convite irrecusável numa sociedade em que pouco se faz para ajudar a quem realmente precisa, aliado ao factor de estarmos num país carente de recursos e sem políticas públicas que favoreçam as crianças e adolescentes em situação difícil. No entanto, faz-se necessário à implantação de projectos de apoio tanto moral, como material. Em Nampula, o artista Celestino Rocha, conhecido por Raça Oculta nos meandros musicais, está a levar a cabo uma série de espectáculos, junto de vários artistas locais, para colecta de donativos com vista oferecer crianças desfavorecidas. Pelo que, nos lança a proposta: “E, que tal uma ajuda em troca de um sorriso no rosto?”

A necessidade de apoiar os órgãos governamentais a dar mais conforto para as crianças em situação difícil foi um dos principais motivos para a idealização deste projecto que arrancou na tarde do segundo sábado de Maio de 2016, tendo juntado diversos músicos da cidade de Nampula e visa a arrecadação de donativos para crianças desfavorecidas.

Trata-se da primeira fase do projecto cujo término está previsto para 02 de Julho do ano em curso, data em que se prevê proceder ao lançamento oficial do CD de Celestino Rocha artisticamente conhecido por Raça Oculta, fazedor do estilo Hip-Hop, intitulado “Luta Pela Vida” quem, em jeito de provocação faz uma proposta irrecusável: “E, que tal uma ajuda em troca de um sorriso no rosto?”

Os espectáculos observam uma linhagem diferente de os demais. É ao vivo com banda, no caso, o agrupamento Marrove.

A iniciativa surge da necessidade, segundo Rocha, de demostrar o lado carita dos artistas para com as crianças desfavorecidas. Estão previstos mais três espectáculos do género, em locais ainda por confirmar. Por se tratar de prover ajuda aos desfavorecidos, Raça Oculta anunciou que pretende doar parte dos fundos obtidos da venda dos CDs algum orfanato que poderá ser destacado futuramente.

Leia:  …Afinal, they’re “Killing for the Money”(?)

De acordo com o artista, este evento é o concretizar de um sonho de infância e o resultado final do projecto será o de responder concretamente a questão da ociosidade, promover momentos ímpares de lazer e aconchego para os petizes. Dar a quem precisa.

“O projecto ‘Uma ajuda, um sorriso no rosto’ busca fundamentalmente tirar essas crianças da situação de risco social, recordando-lhes que apesar das dificuldades por elas vividas, as comunidades cá fora serão sempre caridosas, para que não se sintam abandonadas. Por outro lado, a iniciativa vai servir de reforço à inclusão social do grupo alvo (crianças desfavorecidas), criando oportunidades para o desenvolvimento pessoal, valorização da identidade, cidadania e auto-estima”, explicou.

O primeiro evento correu satisfatoriamente porém, a falta de patrocínios tende é o maior calcanhar de Aquiles. Até então os eventos são suportados pelos próprios artistas e directores do Projecto em alusão.

De citar que o projecto “Uma ajuda, um sorriso no rosto” foi desenhado pela Em Conversa Com Artes (ECCA) criticamente analisado pela LDesign & Multimédia no âmbito da sua responsabilidade social e do apoio à inclusão das crianças carenciadas.

No primeiro evento foram doados diversos produtos não perecíveis, facto que alegrou aos organizadores, num espectáculo que mostrou que o ginásio da Escola Secundária de Nampula é pequeno para receber a bondade e o coração samaritano do público que, acima de tudo, euforicamente fez a festa em conjunto com os artistas.

Aliás, a Escola Secundária de Nampula também deu o seu contributo para o sucesso do evento ao disponibilizar o ginásio facto que deixou felizes os organizadores que, através do Raça, deixaram ficar a sua gratidão. “Sentimo-nos felizes pelo apoio que tivemos deste estabelecimento de ensino, uma vez que várias portas que “batemos” não se abriram.

Leia:  Gemuce pinta para Vista alegre

Importa referir que o primeiro “show” juntou artistas como Gilara, John-BK, Banda Marrove, Tio Gama, Movimento Rap Wara-wara mentes criativas, 7barras, Telma Carlos, entre outros.

Recorde-se que pelo menos 300 petizes poderão beneficiar das doações.

Portanto, o Projecto “Uma ajuda, um sorriso no rosto”é uma iniciativa permanente voltado para crianças e adolescentes. Porém, a decorrer em épocas. Neste caso, a recolha de donativos vai durar três semanas até a data do lançamento oficial do álbum “Luta pela Vida”, dia em que se procederá a entrega dos itens colectado durante a campanha.

Por Lio Dêngua

 

LIVRE & INDEPENDENTE

© Jornal Txopela, 2017
Todos os direitos reservados
Fundado em 2014

REGISTO Nº 01/GABINFO-DEC/2016. © AFRO MEDIA COMPANY
Ir para a barra de ferramentas