ULTIMA HORA: David Simango recusa marcha aos partidos da esquerda

 

13245314_1279773382040329_1976090372534116200_n-168x300 ULTIMA HORA: David Simango recusa marcha aos partidos da esquerdaO Conselho Municipal de Maputo, negou esta terça-feira (17) em ofício assinado pelo punho do Presidente daquela circunscrição, David Simango a solicitação formulada por partidos extraparlamentares de uso das artérias da cidade para uma marcha pública nos próximos dias 21 e 22 de Maio, contra a divida pública de Moçambique, a situação político militar, violação dos direitos humanos e o alto custo de vida que se regista nos últimos tempos em Moçambique.

Em resposta negativa ao oficio dos partidos moçambicanos da esquerda, o autarca recusa baseando-se em “irregularidades de representação ” dos partidos políticos.

A carta resposta refere que não há clareza com relação aos representantes dos partidos políticos proponentes as suas moradas e outras especificações técnicas na carta, bem como não há símbolos dos partidos e que esse facto não confere autenticidade ao documento.

O ofício da parte informante (partidos políticos) deu entrada na secretaria do Conselho Municipal de Maputo no dia 16 de Maio de 2016, no total segundo o documento, subscreveram 14 partidos moçambicanos devidamente legalizados, sem representação parlamentar.

Este posicionamento dos partidos políticos moçambicanos sem assento parlamentar, surge dias depois de a polícia da república de Moçambique ter “espalhado” um forte contingente policial um pouco por todas as capitais províncias em Moçambique, numa operação cujo propósito era de impedir a realização de um protesto convocado anonimamente através das redes sociais.

 

Leia:  “Não é bom criar falsas expectativas” -Maria Madalena, Delegada do INGC- Zambézia.
LIVRE & INDEPENDENTE

© Jornal Txopela, 2017
Todos os direitos reservados
Fundado em 2014

REGISTO Nº 01/GABINFO-DEC/2016. © AFRO MEDIA COMPANY
Ir para a barra de ferramentas